'As pessoas querem caminhar na rua com tranquilidade', diz consultor que ajuda brasileiros a mudarem

Jorge Grimberg - Especial para O Estado de S. Paulo

Comandada por Lucas Bittencourt, empresa britânica especializada em serviços de lifestyle orienta quem está se estabelecendo na Europa para fugir da crise

Lucas Bittencourt

Lucas Bittencourt Foto: DIVULGAÇÃO

Em rodas de conversas dos endinheirados paulistanos, há um assunto em voga: será que vale a pena sair do País e começar de novo em outro lugar? A crise política e econômica e a falta de segurança levam brasileiros das classes mais abastadas a buscarem residência em cidades dos Estados Unidos e da Europa. Mas o maior medo que acompanha o desejo de uma vida mais segura - em uma sociedade mais justa - é o de estar longe de amigos e familiares e começar de novo em um local em que não tem um passado. 

Pensando nisso, o britânico (filho de brasileiros) Lucas Bittencourt estendeu a empresa que seu pai fundou em Londres de serviços de chofer executivo para atender às demais demandas do crescente grupo de brasileiros que busca morada no exterior. Desde a aplicação para o visto correto até encontrar a casa dos sonhos, a Essence cuida de tudo. Na entrevista a seguir, ele conta os detalhes do novo modelo de negócio que atrai a nata paulistana a se aventurar em novos territórios. 

Com o agravamento da crise no Brasil, há mais procura por residência no exterior por famílias brasileiras?

Nos últimos anos, estamos notando um aumento significativo na quantidade de famílias brasileiras procurando estabelecer sua residência no exterior. Números obtidos junto à Receita Federal do Brasil confirmam que a emigração qualificada está em alta. Entre 2011 e 2015, o total de declarações de saída definitiva do país subiu 67%. Com o recente agravamento da situação econômica e sócio-política do País, a tendência é que o número de brasileiros procurando melhores condições no exterior continue subindo. 

Quais são os principais destinos buscados?

Os Estados Unidos continuam sendo um importante destino para as famílias brasileiras, com muitos mudando para lugares como Miami e Nova York. Portugal também atrai muitas familias devido às semelhanças com o Brasil, tanto no que diz respeito à cultura quanto à língua. Na Europa, Londres também se destaca por ser um centro importante de negócios, além de estar na vanguarda de desenvolvimentos culturais. A flexibilidade das leis fiscais e de imigração é um fator determinante na mudança para o exterior. Londres, já há muito tempo, é pioneira nessa área, facilitando a entrada de famílias que dispõem de capital livre para investir - tanto na obtenção de vistos quanto na isenção de tributação sobre recursos introduzidos no Reino Unido. Naturalmente, por essa razão, somado à segurança local e educação de qualidade, muitos oligarcas russos, príncipes e xeiques árabes, entre outras famílias abonadas, já fazem de Londres sua residência principal há muito tempo.

O que o brasileiro busca ao se mudar para o exterior?

Muitos vêm buscando mais segurança, um estilo de vida mais tranquilo, sem a preocupação com a criminalidade típica nas grandes capitais brasileiras. As pessoas querem caminhar na rua com tranquilidade. Outros são atraídos pela a oportunidade de educação, especialmente o aprendizado e a alfabetização em inglês de seus filhos. Como um todo, acredito que a maior oportunidade é a de descoberta: quanto mais você descobre no mundo, mais nota o quanto há para descobrir. Isso pode estar relacionado à oportunidade de novos negócios, de uma vida social mais diversificada e reforçada pela realidade cosmopolita da cidade, ou, simplesmente, à liberdade de caminhar tranquilamente na rua.

A língua é um impeditivo?

Para o brasileiro que não fala inglês, inicialmente, a comunicação pode ser difícil, assim como a diferença cultural. Mas conforme a pessoa vai se ambientando, e com um pouco de dedicação, qualquer um pode aprender uma nova língua e se adaptar à nova cultura. 

Quais serviços você oferece para ajudar quem planeja se mudar?

Vamos do início ao fim. Realizamos a assessoria para obtenção de vistos e planejamento fiscal, localização e preparação da residência, contratação de staff, acesso a escolas privadas e assistência com tarefas corriqueiras. Não importa quão simples ou complexa seja a solicitação, independentemente da hora do dia ou do lugar do mundo, basta nos contatar, e fazemos com que o desejo de nosso cliente se realize. 

Dizem que o mais difícil na transição é a falta de pertencimento à sociedade. Como você dirige essa questão?

A distância dos amigos e família e o desafio de se integrar à uma nova cidade podem gerar esse sentimento. Não é possível alterar a realidade dos fatos, mas fazemos de tudo para facilitar essa questão. Contamos com uma boa rede de contatos que utilizamos para inserir nossos clientes na sociedade local. Proporcionamos várias oportunidades de socialização e integração, por exemplo, convidando os recém-chegados para festas e jantares de gala. A partir daí a rede de relacionamentos cresce. Acredito que a transição pode ser leve e passageira.

* Jorge Grimberg é empresário, escritor, consultor de moda e especialista em tendências