Signorina Missoni vem ao Brasil para o Fashion Market

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

Trazida ao Brasil para falar no Fashion Marketing sobre como manter o sucesso de uma empresa administrada por uma família há 50 anos - o segredo é resistir à tentação e manter-se pequeno para garantir a suprema qualidade -, Margheritta Missoni, da terceira geração Missoni, caminha na contramão da moda. ?Pode ser que um dia trabalhe com isso, mas para ter idéias preciso viver outros mundos.? Formada em Filosofia - que a levou à depressão -, achou graça na vida de atriz e, formada pelo Lee Strasbourg Theater Institute, prepara-se para apresentar a peça The Maids, de Jean Genet, no festival de teatro de Jasckon Hole, em Wioming. ?Para fazer algo bem, é necessário gostar. Posso me dar a esse luxo graças ao contrato com Estée Lauder para ser o rosto dos perfumes Missoni?, diz. A Daslu lançará o perfume em maio e prepara-se para ampliar o corner da marca. Margherita tem o l?air du temps: jet setter, é target para quem faz moda jovem. O que ela pensa? ?Hoje, a oferta de tudo é enorme e o que não parece certo, o imperfeito e que não combina é o mais interessante.? Um pouco de seu universo: Arte: ?Davies e Davies, que fotografam bonecos antigos em lugares estranhos; Vik Muniz, Francesco Vezolli, Kent Henrickson, que faz murais no PS-1. Comprei barato e ele virou uma febre.? Música: ?Não sou muito musical, mas meu namorado gosta de tecno minimal. Acho essa desarmonia interessante.? Moda: ?Nicholas Ghesquiére é gênio, Olivier Teyskens faz um trabalho magnífico. Há algo muito fresco em Takoon, que ainda tem uma pequena coleção, mas é muito rico em detalhes.? Cidade: ?Berlim tem uma energia forte.? Ícones: ?Carine Roitfeld (da ?Vogue? Paris) é grandiosa. Sienna Miller, por exemplo, é linda, mas tem assessores que montam seu personagem. A maioria vai mesmo atrás do que diz Carine. Ela enxerga longe.? Questão Jorge Paulo Lemann recebe no Jockey Dan O?Brien, editor da The Economist, e o prof. Eduardo Fonseca para discutir sobre a baixa propensão de brasileiros para enfrentar problemas relacionados à educação. Virá O festival Reencontres Internacionales de la Photographie d?Arles sai pela primeira vez da França e vem para a Virada Cultural, dia 5, em SP. Telões pelo entorno da Maria Antônia projetarão imagens diversas. Na linha Bruxa do bem que faz previsões para a coluna, a astróloga brasileira Maricy Voguel (maricyv@earthlink.net), radicada em NY, chega ao Brasil para temporada de três semanas. Mag Br A revista britânica DJ Magazine chega ao Brasil pelas mãos dos sócios do Grupo Sirena: Carlinhos Kalil, Fernando Filho, Paulo Zegaib. ?Vamos abrasileirar o conteúdo. Além de e-music, terá foco em comportamento. Queremos nos comunicar com o leitor de maneira mais ativa?, diz Kalil. Serão quatro edições anuais feitas por Debora Lioti e Edo van Duyn da 3PLus. Sai em junho. Do lado de lá Em expansão mundial, após abrir em Dubai e Hong Kong, a loja inglesa de departamentos Harvey Nichols é coringa de um shopping que guerrilha pela supremacia do luxo. O martelo está para ser batido. Vôo-solo Jesse Harris, que compõe para Norah Jones, anda de papo com Paula Toller. Ela lança disco-solo com a música If You Want, composta por Harris. Antena A importância do agronegócio levou o canal rural a procurar Nizan Guanaes para up em seu layout. A nova identidade foi criada pela agência N/Idéias, de arquitetura de conteúdo que ganha três sócios: Fernanda Abdalla, Flavia Faugeres e Ucho Carvalho. Pela consultoria da N/Idéias já passaram, no mês de vida que tem, a Brasken Ipiranga e a Stock Car. Altar chic Wanessa Camargo está em NY fazendo seu vestido de noiva com Francisco Costa, da Calvin Klein. Marcado para 26 de maio na Sala São Paulo, seu casamento com Marcos Buaiz será um festão ímpar. ?Não quero nada tradicional?, diz o noivo que terá 12 padrinhos de cada lado, entre eles: Aécio Neves, João Paulo Diniz, Luciano Huck, Cacá Ribeiro e Rosinha e Silvano Godoy, irmãos de Zilu. Felippe Crescentti ambientará 3 salas. No teto de uma colocará fumaça e leds para simular céu estrelado. Tocam: Venâncio, Puff e Zé Pedro. Ponte cult A marchande carioca Laura Marsia é a primeira galerista brasileira a colocar pés em duas capitais. Primeiro no Rio e agora em São Paulo para dar mais visibilidade a seus artistas exclusivos: Lucia Laguna, Cadu e Daisy Xavier. Laura junta-se à produtora cultural Isabel Teixeira e à jornalista Letícia Streithorst para abrir um escritório de arte em Sampa. O namoro com a cidade começa no stand 35 da SP Arte e terá ponto fixo num loft em Pinheiros. 5minutos com Marcelo Sebá Para comemorar 20 anos de carreira, ele produz a remontagem de O Manifesto, de Brian Clark, que estréia dia 11 de maio no Teatro Renaissance, em São Paulo 1. Você é conhecido image maker, mas qual a sua onda? Quando tinha 12 anos, vi uma famosa atriz se arrumando para ir à padaria. Ela me disse: ?Eu me arrumo assim porque não posso decepcionar o meu público.? Foi a minha primeira lição. A partir daí , comecei a reparar na importância da construção da imagem para que o público queira ver um espetáculo, consumir moda, ouvir música. Mas teatro é onde comecei. 2. O que tem da realidade em O Manifesto? Pedi ao Brian que adaptasse a trama ao contexto político contemporâneo. Se antes falávamos sobre armas e bombas nucleares, hoje tratamos da retirada das tropas americanas do Iraque. Porém, estamos sujeitos a mudanças porque as coisas estão acontecendo. Duas páginas foram trocadas por causa do enforcamento de Saddam. A história em si começa quando um general reformado lê no jornal um manifesto assinado por sua mulher e isso desencadeia uma discussão no relacionamento do casal. Eles vivem juntos há 50 anos e possuem visões diferentes. Há também uma reflexão sobre como administrar uma relação duradoura entre pessoas distintas. O mote é uma pergunta e uma afirmação: o que é mais fácil, administrar uma guerra ou manter um casamento? E o subtítulo define : as maiores batalhas são travadas entre quatro paredes. 3. São questões sociais e psicológicas... Como define o caráter do texto? Pensamos em comédia dramática, drama com doses de humor britânico. Se bem que... um drama político-amoroso (inventei agora!!) é a melhor definição. Ah, quis botar uma pitada de moda na peça e chamei Walter Rodrigues para fazer o figurino. Sabe que... Com nome de rainha, Margot, nasceu a baby de Flávia Eluf e Tutinha Amaral de Carvalho Hussein Jarouche fez anexo para loja Micasa. Puxado-chic by Marcio Kogan, batizado de Volume B, que abrirá em maio para workshops, expos e QG da alemã Vitra O polêmico fotógrafo Terry Richardson chega ao Brasil dia 24 para fazer livro em homenagem ao Rio com imagens do luxo ao lixo: celebs e submundo Karina Guarita segue com Ara Vartanian, Sabrina Gasperin e Marcos Campos para Luján de Cuyo - ao pé da Cordilheira dos Andes, onde o enólogo Renaud Poirier fincou os pés nos 50?s - para colher Malbec na Casa de Terrazas, vinícola do LVMH NYC tem novo spot: The Zipper Factory, uma antiga fábrica na 9 Av., transformada em teatro indie e taverna. O hot é a charcuterie do chef Larry Kolar. Peças rodam a cada dois dias Idéia boa: Escola São Gabriel montou um banco para ensinar alunos a mexerem com dinheiro. ?Crianças crêem que se os pais têm cheque, está tudo resolvido!?, diz a pedagoga Karen Kaufmann. Eles aprenderão que dinheiro é finito e que devem planejar gastos Daniela Heylael lança coleção da Issa e seus novos sapatos paetizados na NK Store Colaboração: Ana Carolina Fialho e Raquel Fortuna