Saiba mais

- O Estado de S.Paulo

Em 2002, pesquisa da Universidade de São Paulo que acompanhou três canais de TV por um ano e meio mostrou que 25% dos comerciais eram de alimentos e que 57% dos produtos anunciados tinham alto teor de gordura e açúcares. Além disso, 30% das crianças estavam com sobrepeso No final de 2005, a Anvisa começou a estudar a restrição da propaganda de alimentos que contribuem para obesidade. Entre as propostas estavam restringir a publicidade para o período das 21h às 6h e incluir frases de advertência em anúncios de produtos com alto teor de açúcar (acima de 15 g de açúcar por 100 g de peso) e gorduras trans (acima de 0,6 g para cada 100 g), além de proibir a associação de personagens às guloseimas. Desde então, o Conselho de Autorregulamentação Publicitária (Conar) passou a acusar a Anvisa de ir além de suas competências