Rio prorroga licença a grávidas

Clarissa Thomé, RIO - O Estado de S.Paulo

A prefeitura do Rio e o governo do Estado estenderam a licença das servidoras grávidas até 11 de setembro, para tentar evitar o contágio de gripe suína. A decisão foi tomada por orientação da Secretaria de Estado de Saúde, como um cuidado preventivo, já que foi observada redução de casos de grávidas contaminadas pelo vírus H1N1. A prefeitura informou que, desde 4 de agosto, o telessaúde destinado a gestantes recebeu mais de 1.270 ligações de grávidas com sintomas da de gripe. Segundo dados do Ministério da Saúde, a cada 10 mulheres que contraíram a doença no país, 3 estavam grávidas. GRUPO DE RISCO Segundo o sanitarista Gonzalo Vecina Neto, superintendente corporativo do Hospital Sírio-Libanês, a grávidas têm dois fatores que as tornam mais vulneráveis - imunidade e capacidade pulmonar reduzidas, o que fazem com que sua defesa e condição respiratória sejam muito piores.