Prevenção com a Aspirina

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

Versátil, o ácido acetilsalicílico não é usado apenas para combater a dor de cabeça. Comprimidos diários da substância são indicados por médicos para homens a partir dos 45 anos de idade e mulheres a partir dos 50 anos - desde que eles tenham risco cardíaco. Para pessoas que já tiveram algum evento cardiovascular (enfarte ou AVC), eles devem ser ingeridos diariamente, em doses especificadas pelo especialista. A American Heart Association publicou, em março, diretrizes que aumentam a dose diária de 162 mg para 325 mg. A Sociedade Brasileira de Cardiologia tem suas próprias diretrizes, parecidas com as norte-americanas. Pouca gente sabe que a aspirina (marca mais comum do ácido acetilsalicílico), além de analgésico, é um antiinflamatório. E ele é extremamente eficaz em inibir a formação de tromboses arteriais. Mas isso não significa que qualquer pessoa possa tomar ácido acetilsalicílico todos os dias, mesmo que seja com a boa intenção de prevenir um enfarte ou AVC. ´Para pessoas que não necessitam dela diariamente, a substância pode causar hemorragia digestiva, úlcera e gastrite´, alerta Otávio Gebara, da USP. O risco de eventos cardiovasculares precisa ser maior que o risco de ter um desses problemas citados pelo cardiologista. ´Além disso, em quantidade maior do que a recomendada, o ácido acetilsalicílico pode engrossar o sangue e ter o efeito contrário´, diz o cardiologista Jairo Borges, do Instituto de Cardiologia Dante Pazzanese. Por isso, é necessário que a pessoa visite um especialista para avaliar seu risco cardiovascular. O médico irá avaliar fatores como a idade, o colesterol, a pressão arterial, o histórico familiar e os hábitos de vida (incluindo dieta alimentar, atividade física e tabagismo).