Pesquisas na Antártida receberão R$ 15 milhões

Efe, RIO - O Estado de S.Paulo

O governo federal investirá R$ 15 milhões em projetos de pesquisa na Antártida, principalmente em iniciativas conjuntas com outros países latino-americanos. O anúncio foi feito ontem pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende. Desse total, R$ 12 milhões serão destinados a programas de pesquisa com outros países da América Latina e R$ 3 milhões para projetos de vigilância ambiental na Antártida. O investimento faz parte do Programa Antártico Brasileiro (Proantar), que coordena pesquisas sobre mudanças climáticas e fenômenos antárticos, entre outros temas. E são justamente as mudanças climáticas que receberão a maior parte dos recursos. "Os cientistas estão interessados em entender como essas alterações afetam a Antártida, como o continente reage a elas e quais serão as consequências", afirmou o geólogo Antonio Carlos Rocha Campos, integrante do Proantar e pesquisador da Universidade de São Paulo (USP). Segundo o governo, esse é o maior montante de recursos já destinados pelo País às pesquisas na Antártica. O aumento do investimento havia sido anunciado pelo presidente Lula após visita à base brasileira no continente, em 2008.