Pai divorciado teme dificuldade na aplicação da lei

- O Estado de S.Paulo

Para o engenheiro Marco Antônio Uchôa Barbosa, integrante da Associação de Pais e Mães Separados (Apase), o respaldo legal para o acompanhamento da vida escolar dos filhos ajudará muitos que hoje ficam longe das crianças. "Tenho dois filhos adolescentes e nunca consegui informações nas escolas. Minha ex-mulher proibiu." Ele diz que foi aos colégios várias vezes e que em todas a diretora, antes de recebê-lo, ligava para a ex-mulher pedindo autorização. "É difícil, porque as brigas dos pais entram no relacionamento com os filhos. Desse modo, uma lei que respalde esse acesso é muito importante, mas é preciso ver como será a aplicação", diz. Segundo ele, todos os dias a Apase recebe pais pedindo orientação sobre como proceder nesses casos.