Onde eu estava enquanto ele crescia?

- O Estado de S.Paulo

A importância de acompanhar o desenvolvimento do seu bebê

É excitante acompanhar de perto o crescimento de um bebê. O pequeno que trouxemos para casa há algumas semanas tem nos surpreendido por sua capacidade de assimilar rapidamente novas informações. Num primeiro momento, a gente se assusta com a fragilidade daquela coisinha. Confesso que até hoje, na hora do banho do meu filho, fico um pouco aflita ao pensar que ele pode escorregar das minhas mãos. Mas cada vez mais ele parece se divertir com as aventuras na banheirinha. Os dias vão passando e, de repente, a fralda tamanho RN fica inacreditavelmente apertada. Enquanto a gente se pergunta em que momento se distraiu e não percebeu como ele esticou tanto, se dá conta de que, para os bebês, o tempo passa numa velocidade incrível. Nas primeiras semanas, me acostumei a ver meu filho sem fixar o olhar em um ponto definido. Eu pulava, cantava e dançava para chamar sua atenção, sempre em vão. Eis que numa manhã recente, enquanto eu o amamentava, ele pousou seus olhos sobre os meus. Ficamos assim durante alguns minutos. Dizem que no primeiro mês de vida os bebês só enxergam vultos. Mas naquele momento eu tive certeza de que ele me via e compreendia a força do vínculo que nos une. O melhor de meu filho estar crescendo de forma tão rápida é que, ao dar a ele todos os sinais do amor que existe à sua volta, crio condições para que esse sentimento seja plenamente correspondido. Mal posso esperar pelo momento em que meu bebê estará andando e poderá correr para os meus braços. * Jornalista e mãe de primeira viagem angelica.sales@grupoestado.com.br