O pior é deixar o filho fazer tudo

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

Como seria a educação ideal? Pais devem inserir limites desde os primeiros anos da criança. A melhor maneira de educá-la para a realidade é derrubando essa noção de mundo na qual amor é fazer tudo aquilo que o outro quer. O que é pior: gritar ou ignorar o que o filho faz? O pior é consentir com tudo o que o adolescente faz. Isso dá a ele uma sensação de onipotência à qual ninguém se contrapõe. O melhor é brecar o filho no berro e, aos poucos, dar limites - mesmo que, para isso, seja preciso conviver com as frustrações dele. O pai o estará preservando da frustração maior de não ter contato com a realidade. Isso dentro de um contexto onde há a ausência de limites. Qual a forma correta de dar limite aos adolescentes? Sabendo dizer não com coerência. Com atitudes concretas. Como são essas atitudes das quais a senhora fala? Certa vez, um pai reclamou, no consultório, na frente da filha e da mulher, que se sentia encolhido pela menina, pois toda vez que ia buscá-la em uma festa, precisava esperar durante uma hora, no mínimo. Combinamos que, nas próximas ocasiões, se ela não respeitasse o horário, ele sairia do carro vestido como estivesse e buscaria a menina na festa. A adolescente não acreditou que o pai faria aquilo. No entanto, quando passou da hora, ele entrou na festa vestido de pijama xadrez e chinelos. Ela se sentiu pagando ?mico?, mas o pai dela virou a sensação da festa. Os colegas diziam ?senti firmeza, tio?. Na verdade, eles admiraram o fato dele cuidar da filha de verdade.