O estresse que nasce da dor

Lola Felix - O Estado de S.Paulo

Transtornos podem acometer vítimas de acidentes e da violência

Acidentes, estupros, desastres naturais, agressões físicas, seqüestros, ameaças com armas... São situações que não faltam no noticiário, todos os dias. E também são a matéria-prima para o transtorno do estresse agudo (TEA) e o transtorno do estresse pós-traumático (TEPT). As doenças psiquiátricas são quase iguais: o que difere uma da outra é o tempo de duração. Enquanto o TEA aparece durante ou imediatamente após o trauma e dura, no máximo, dois meses, o TEPT se estende por mais de dois meses. "Os sintomas são os mesmos: hipervigilância, ansiedade, insônia", explica o psiquiatra Eduardo Ferreira Santos, do Grupo Operativo de Resgate da Integridade Psíquica (Gorip) da USP, serviço voltado a pessoas que desenvolveram o transtorno de estresse pós-traumático. Segundo ele, depois de cinco anos sem tratamento, o TEPT pode virar crônico. O TEA e o TEPT não atingem só a vítima direta do trauma, mas também quem o presenciou. A publicitária Beatriz (nome fictício), de 26 anos, tem uma sensação desagradável ao ouvir o toque do celular mesmo passados dois anos do seqüestro de sua irmã mais velha. Psiquiatra da Unifesp, Bernardo Garcia diz que o TEPT pode ser resolvido com medicamentos e psicoterapia do tipo cognitivo comportamental. Santos, da USP, acredita que a melhor opção é a terapia breve. Até 2 meses + Transtorno de estresse agudo Tem os mesmos sintomas do transtorno de estresse pós-traumático (ansiedade, medo, esquiva de estímulos que possam fazê-lo relembrar o trauma), mas desaparece em, no máximo, dois meses. + de 2 meses + Transtorno de estresse pós-traumático Pode acometer vítimas da violência urbana e seus familiares. O transtorno de estresse pós-traumático costuma persistir de dois meses a 5 anos após o ocorrido, até virar um problema crônico. Grupo Operativo de Resgate da Integridade Psíquica (Gorip) do Instituto de Psiquiatria do HC-FMUSP: 3069-6576 Programa de Atendimento a Vítimas de Violência e Estresse (Prove) da Unifesp: 5549-4374