No mundo, 2 milhões usam stent

Fabiana Cimieri - O Estado de S.Paulo

Os fabricantes de stents calculam que existam 2 milhões de pessoas no mundo com a prótese metálica implantada no coração. O cardiologista Expedito Ribeiro, do Hospital TotalCor (ex-Santa Bárbara) reuniu alguns dados que, segundo ele, mostram que não há exagero no uso de stents. Na Europa e nos Estados Unidos, o porcentual de pacientes com doenças coronarianas que passaram por angioplastia e colocação de stent foi de 7% e 8%. "É um índice parecido com o do estudo Courage, em que 8% dos pesquisados tiveram de passar pelo procedimento", disse. Ele também citou estatísticas da principal fabricante de stent no Brasil, a Milleniun. No Brasil, a empresa forneceu o equivalente a 0,3 stent por milhão de habitantes. Na Alemanha essa taxa é de 1,5 e nos EUA, de 3,2 por milhão. Para o cardiologista Carlos Scherr, o lobby da indústria de stents faz com que muitos procedimentos sejam realizados sem necessidade. "O Courage é um estudo maravilhoso, que deveria ter repercutido na diminuição do número de stents. Isso não aconteceu porque existe um interesse econômico, tanto dos fabricantes quanto dos médicos", acusa. Para ele, muitos cardiologistas acabam indicando a angioplastia e o stent por não confiarem no tratamento clínico.