Médicos de AL pedem demissão coletiva

- O Estado de S.Paulo

Há quase dois meses em greve, os médicos da rede estadual de saúde em Alagoas pediram demissão coletiva. Dezenove médicos entregaram o pedido de demissão na secretaria de Administração. O presidente do Sindicato dos Médicos, Wellington Galvão, disse que os pedidos vão continuar. Os médicos querem 50% de reajuste, o que elevaria o piso para R$ 1,5 mil. O governo oferece 5%. A Justiça já declarou a greve ilegal, mas ela continua.