Maxibolsas para eles?

- O Estado de S.Paulo

A tendência apareceu em vários desfiles europeus e deve aterrissar no Brasil

Habituadas a provocar mudanças sutis no hermético guarda-roupa masculino, as últimas semanas de moda européias voltadas para os homens - que acabaram no domingo passado, em Paris - sacudiram o mercado com uma grande (e ousada) novidade: big bags, ou maxibolsas, para eles. Gucci, Burberry, Bottega Veneta e Costume National foram algumas das grifes que turbinaram as coleções com imensas sacolas de alças curtas, sem o ranço de mala de viagem ou de academia: as novas peças, sugerem os estilistas, são mesmo para o dia-a-dia. Como tudo o que aparece nas passarelas daquele lado do globo costuma se propagar pelo planeta inteiro, cabe a pergunta: e no calor dos trópicos brasileiros, a moda pega? Para Maurício Lobo, consultor de moda do Senac-SP especializado na indumentária masculina, é só uma questão de tempo. ´A princípio, a tendência tem como alvo um segmento muito específico: homens acostumados a consumir moda. Mas, depois, com certeza, a coisa vai se espalhar.´ Lobo ainda alerta: as bolsas tipo carteiro, de alças mais longas - aquelas usadas na transversal -, são coisa do passado. ´Elas já caíram em temporadas passadas, dando lugar às bolsas de mão e sacolas.´ O preconceito do ´macho brazuca´? Tende a sumir, acredita o especialista. ´O homem está aprendendo cada vez mais a se vestir, a compor looks. Sabe usar calça, cinto e, agora, bolsas. Há três anos, as baby-looks eram reservadas aos gays. Hoje, os heteros encaram a balada com camisetas coladas.´ Pablo Silva, designer da grife jovem masculina Eckzem, prova na fábrica que a tendência vem com tudo: ´Já estamos produzindo big bags de couro, pelica e tecido xadrez´, adianta. Silva não tem dúvida: a moda vai pegar, especialmente nas grandes cidades. ´A maxibolsa de couro é essencial para o dia-a-dia do homem moderno. Oferece durabilidade e, além de chique, é muito prática. Dá para colocar os materiais do trabalho junto aos acessórios e roupas do esporte. Assim, aproveitam-se espaço e tempo.´ E aí, vai encarar?