Juiz dos EUA descarta ação contra o LHC

AP - O Estado de S.Paulo

Um juiz federal do Estado do Havaí descartou uma ação movida por dois residentes contra o Large Hadron Collider (LHC), o acelerador de partículas inaugurado neste mês na Europa. Segundo reportagem publicada pelo jornal Honolulu Star-Bulletin e reproduzida pela Associated Press, o juiz determinou que a Justiça dos EUA não tem jurisdição sobre o que acontece no LHC, que fica 100 metros abaixo da superfície na fronteira entre a Suíça e a França. Os autores da ação temem que o LHC crie buracos negros capazes de destruir a Terra. Físicos garantem que o acelerador é seguro.