Jovem que morreu em avião não tinha a doença

FELIPE ODA - O Estado de S.Paulo

A estudante Jacqueline Ruas, de 15 anos, que morreu em um voo de volta para o Brasil no dia 2, não tinha o vírus da gripe suína. A causa da morte foi atribuída a uma infecção generalizada provocada por pneumonia, segundo o Instituto Médico Legal (IML) de Guarulhos, que aguarda o resultado do exame toxicológico. Segundo laudo divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde, as análises confirmaram que a jovem não foi infectada por nenhum tipo de influenza. O resultado é semelhante ao do hospital americano onde a adolescente teria feito testes rápidos para diagnosticar a nova gripe. Durante os dias na Disney com a empresa Tia Augusta, Jacqueline teve sintomas da gripe, como resfriado, vômito e fraqueza. Ela foi tratada com Tamiflu. A família pretende processar a Tia Augusta por negligência. "Só estamos esperando os advogados irem buscar os exames que a Jacque fez nos EUA para definirmos a estratégia jurídica", diz Magda Santos, tia da jovem. Ontem a Polícia Federal abriu inquérito para investigar a morte da jovem. As investigações serão conduzidas pela delegacia do Aeroporto Internacional de Cumbica.