Invenções femininas

Ciça Vallerio - O Estado de S.Paulo

Alessandra Bizzetto deixou o Direito para viver de suas charmosas tiaras

Alessandra Bizzetto, de 31 anos, guardou seu diploma de advogada na gaveta após descobrir no seu hobby a verdadeira vocação. Tudo começou com um curso de corte e costura, no qual se matriculou para aliviar a tensão do dia a dia.

Animada com a tesoura e agulha, seguiu o lema do pai: "qualquer curso que se faça é válido, porque conhecimento ninguém tira." Assim, deu andamento aos estudos em moda e estilismo. Durante as aulas, desenvolveu um colar que as colegas amaram, e começou a confeccioná-lo. Quando percebeu, lá estava a advogada vendendo em lojas bacanas da cidade - incluindo a da designer de sapatos Sarah Chofakian.

Com o dinheiro que ganhou, realizou seu sonho de morar fora. Abandonou sua profissão e voou para Milão, onde ficou por dois anos, fazendo um curso técnico de ourives. Na Itália, Alessandra se manteve com as bijus que criava e vendia. Depois morou um ano em Londres, onde frequentou um curso técnico de joias.

Retornou ao Brasil para abrir seu próprio negócio. Daí nasceu sua microempresa, Byzetto Acessórios e Etc. "No início, eu e minha mãe ficávamos em casa elaborando cada produto", conta. "Hoje há mais três moças me ajudando, e estou me preparando para o negócio crescer."

Filha de mãe japonesa e pai italiano, Alessandra é conhecida por "Japinha". O apelido, por causa do leve traço oriental, virou o logotipo da sua empresa (uma carinha com os olhos puxados).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

 

A tiara Princesa, R$ 40 cada, pode ser usada de várias maneiras, mas a que mais faz sucesso é com trança. Em seu blog, Alessandra ensina como enfeitar o cabelo: http://japinhabyzetto.blogspot.com/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

As tiaras feitas com flores bordadas levam base de elástico e não apertam a cabeça. Há ainda uma pequena sobra para ajustar. O modelo com uma única flor grande sai por R$ 38; o de duas flores laterais, R$ 35

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

 

A "rencharpe", mistura de renda com echarpe, é curinga e sai por R$ 80

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
O colar de flor, com mil e uma utilidades, custa R$ 42

 

                                                                            

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FOTOS: Alex Silva/AE 

 

 

SERVIÇO:

ALESSANDRA BIZZETTO (WWW.BYZETTO.COM.BR) VENDE SEUS ACESSÓRIOS NO MERCADINHO CHIC, DE QUARTA À SÁBADO, DAS 12 ÀS 20 HORAS. RUA OSCAR FREIRE, 720, JARDINS.C