Furações no Atlântico duplicaram em cem anos

Efe - O Estado de S.Paulo

O número de furacões que nascem no Atlântico duplicou em comparação com o século passado, devido ao aumento da temperatura marítima e à mudança climática, segundo pesquisa pelo Centro Nacional de Pesquisas Atmosféricas dos Estados Unidos. O documento identifica três períodos desde 1900, durante os quais a média de furacões e tempestades tropicais aumentou de maneira considerável. Apesar de evitarem fazer prognósticos negativos, os cientistas avisaram que o período atual não se estabilizou ainda.