Fiscalização do Ibama

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

A fiscalização do Ibama afirma que o tráfico de animais se dá em grande parte na Região Nordeste e, como o destino preferencial para a venda desses animais é o Sudeste, é aqui que são realizadas as maiores apreensões - cerca de 50 mil por ano. Deste total, 80% dos animais recuperados são aves e os outros 20%, répteis, primatas e insetos. A multa é de R$ 500 por animal retirado da natureza - as penalidades estão descritas na Lei de Crimes Ambientais, editada em 1999. Até existem casos em que a pena é a prisão. Em 2006, foram criados 26 espaços destinados a receber os animais recuperados pela fiscalização. No local, eles são tratados, para posteriormente serem reintroduzidos na natureza.