Entrevista: Anne Gaul

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

Depois de ter peças assinadas pelo estilista Alexandre Herchcovitch nos Jogos Pan-americanos de Santo Domingo (2003) e Jogos Olímpicos de Atenas (2004), a Olympikus trocou de parceiro e fechou com OEstudio, uma empresa carioca de criação multimídia, que já participou do Fashion Rio e da São Paulo Fashion Week, sempre esbanjando frescor e inovação. Uma das participantes deste coletivo, Anne Gaul fala sobre a experiência, inédita para eles, de criar uniformes esportivos para a delegação brasileira. Qual foi a peça mais difícil de criar? A do pódio. É o momento do auge da mensagem, de se exibir, tinha de ter impacto. A solução veio na aplicação do gradiente, esse degradê que se espalha pela roupa. Algum dos uniformes é o seu preferido, tem um queridinho? Adoro a roupa do hóquei sobre grama, que é um vestidinho superfeminino, com faixas que marcam a cintura e tem um degradê inverso em relação ao corpo da peça. Os atletas foram consultados, fizeram ?test-drive? das peças? Esse trabalho já existe dentro da Olympikus, as solicitações dos atletas são todas atendidas. No mundo esportivo há outros aspectos do vestuário envolvidos, há a personalidade dos atletas.