Entenda as alterações

- O Estado de S.Paulo

HISTÓRIA: Foi criado pelo ex-ministro Paulo Renato Souza no governo Fernando Henrique Cardoso para avaliar formandos do ensino médio. A prova sempre foi voluntária. Parte da nota passou a ser usada em vestibulares e para a seleção da bolsa do ProUni. Até o ano passado, tinha 63 questões e era uma prova convencional MUDANÇA: Neste ano, o ministro Fernando Haddad anunciou a mudança no Enem para que ele passe a ser usado como um vestibular nacional - cerca de 20 federais o adotaram como prova única. O exame, que teve 4,5 milhões de inscritos, terá 180 questões. A metodologia foi mudada e a cada questão deixou de valer um ponto PRÉ-TESTE: O MEC realizou pré-teste com 1,8 mil questões para que delas saíssem as 180 que farão parte do Enem. O objetivo foi classificá-las como difíceis ou fáceis. Participaram 48 mil alunos de SP, Rio, Brasília, Belém, Curitiba, Porto ALegre, Manaus, Fortaleza, Goiânia e Salvador, das redes pública e privada