Em cena

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

Se em Minas Aécio Neves tem 78% de aprovação, comigo tem 97%. O resto não dou porque nem por mim ponho a mão no fogo. Em janeiro fui à sua fazenda, em Cláudio, produzi-lo para Vogue RG e saí passada, largando tudo para subir a rampa com ele em 2010. Além de ser conciliador e fazer política com arte, Aécio tem estrela - e é simples que só. Ouve Renato Teixeira, toma tragos de Mathusalém, a pinga que Tancredo começou a produzir, acho que, nos anos 40, e toca viola com os primos. Eu, que tenho um pé em São João da Boa Vista, quase em Minas, quando percebi seu senso de família e tradição pensei na Páscoa, pois festas religiosas mineiras mantém a verdadeira essência. No caso, lembrar a morte e festejar a ressurreição de Cristo. Aécio, que vira e mexe faz trilhas de moto com amigos - sem segurança, nem nada, pronto para dormir no primeiro colchão -, fez um guia para a coluna com 520 km (de um percurso que fará de moto) com coisas ótimas para ver pela Estrada Real, a do Ouro e dos Diamantes, que começa em Paraty e dá em Diamantina. Nessa crise aérea é uma viagem hype de Páscoa, que começa em Tiradentes. ?É cidade ideal para começar a conhecer nossa história e da E.R.?, diz Aécio. Um passeio pela cidade faz sentir as cores, os aromas e os sabores de Minas. O conjunto arquitetônico, formado por casario colonial e igrejas barrocas, é cercado pela Serra de São José, ótima para trekking. São 12 km para fazer a pé ou a cavalo. Na volta, um banho na Cachoeira do Mangue, no sopé da Serra de São José, dá um up. Por ali fica Bichinho, onde está a Oficina de Agosto, incrível centro de artesanato da região. Aviso: não saia de lá sem conhecer o bar Aluart, um dos mais tradicionais, com mais de 20 anos. Há um ano tem massagens com ofurô e ervas medicinais. O governador de Minas diz que: ?O lombo crocante com parmesão e alecrim do Tragaluz é imperdível. E em Bichinho, não deixe de provar a comida caseira do restaurante da Ângela.? Seguindo estrada, São João del Rey: berço da religiosidade mineira. ?Na Semana Santa o povo faz tapetes de serragem nas ruas e há a Procissão do Enterro à meia-noite da Sexta-Feira da Paixão. Antes do cortejo, há a cerimônia de retirada do Cristo da Cruz. É um momento mágico. Meu avô, Tancredo Neves, sempre carregou a lanterna de prata e tive a honra de manter essa tradição, durante a procissão que percorre o centro histórico, em silêncio, com a participação de personagens bíblicos, como Salomé com a cabeça de São João Batista, Ruth, Judite e Guarda Pretoriana?, conta. Próxima parada: Ouro Preto. São 140 km pelas BR-383 e BR-040 até a MG-443. ?Irmandades religiosas fazem procissões há mais de 300 anos?, conta Aécio. Além da riqueza histórica dos museus e igrejas, a antiga cidade de Vila Rica tem opções para esportes de aventura nos parques do Itacolomi e da Cachoeira das Andorinhas. ?A mais nova atração da cidade é o Trem da Vale, que leva para um passeio entre Mariana e Ouro Preto numa locomotiva a vapor?, diz. Quem fica mais dias na cidade deve ir a Santo Antônio do Leite, onde fica a pousada Capricho Asturiano, que produz tudo o que cozinha maravilhosamente. Só 2 km separam Ouro Preto de Mariana. ?No Domingo de Páscoa, ruas são enfeitadas com serragem e janelas das casas decoradas com colchas de retalho, bordados e flores. Sinos anunciam o início da procissão, desde o século 18?, diz o governador. Passeio imperdível: Mina da Passagem, a maior de ouro do mundo aberta à visitação. Pepitas e pedras são vendidas na Associação de Joalheiros de Ouro Preto ou na própria mina. Próxima parada, Catas Alta, seguindo pela BR-129, por 56 km. É o Caminho dos Diamantes, usado pelos colonizadores. Dez kms à frente, em Cocais, está a Cachoeira da Pedra Pintada, com dez quedas de 300 metros, formando piscinas e duchas. Por ali, fica o sítio arqueológico Pedra Pintada, onde há pinturas rupestres de 8 mil anos. Próxima cidade: Ipoema, distrito de Itabira, onde está o Museu do Tropeiro e a Cachoeira Alta, com queda de 100 metros, boa para canyoning. ?De lá, seguindo 16 km em estrada de terra, se chega a Itambé do Mato Dentro, onde se faz cavalgadas dentro de antigas fazendas?, conta Aécio. Em Itambé do Mato Dentro, há as Pousadas Cachoeiras de Itambé e Canto da Cascata. A cozinha mineira e as mesas ao ar livre predominam no município. ?A esta altura, estamos próximos do Parque Nacional da Serra do Cipó, por onde passaram bandeirantes rumo à Vila de Serro Frio (Serro) e ao Arraial do Tijuco (Diamantina). Pode ser visitado a pé, a cavalo ou bike. Entre as atrações está o Vale do Travessão, um cânion com 10 km de trilha?, conta Aécio. Aí, vem Conceição do Mato Dentro na Serra do Espinhaço, onde está a Cachoeira do Tabuleiro, a maior de Minas e a segunda mais alta do País, com 273 metros de queda livre. Lá, é encenada a Paixão de Cristo. ?Não deixe de experimentar pastel de angu, encontrado em todos os bares?, diz. Seguindo, está a cidade de Serro, na cabeceira do Rio Jequitinhonha, famosa pelo queijo artesanal, cujo ?modo de fazer? é tombado como patrimônio de Minas Gerais. Vale a pena ver a produção da Fazenda do Engenho, com visita agendada. Na cidade, para a Páscoa, há a missa de lava-pés na quinta-feira e a encenação da prisão de Cristo. Na sexta-feira, a via-sacra e a encenação da crucificação. Sábado de aleluia, bolerata na sacada de sobrados e desfile de blocos de carnaval. Enfim, Diamantina, onde becos estampam histórias. ?A Paixão e Morte de Cristo são representadas na Procissão do Enterro, com mulheres de preto levando velas acesas. No domingo, ruas são ornamentadas e fiéis colocam colchas nas janelas para esperar a procissão, que celebra o Cristo ressuscitado. Ao meio-dia, ocorre o repique de sinos em todas as igrejas?, lembra Aécio. ?Não deixe de fazer o passeio pelo Caminho dos Escravos, que conserva 300 metros de calçamento original. Em Diamantina, há boas pousadas, como a Pouso da Chica e Relíquias do Tempo. Pedras de diversos tipos podem ser compradas na Joalheria Pádua. Diamantes? Vá ao Comércio de Cristais Irmãos Fernandes. Boa comida? Diamantina é prafrentex, como dizem os mineiros. Além dos tradicionais Garimpeiros e Vagalume, com seus deliciosos caldos, tem um japa, o Teka Make. Pista Milton Chucker, que tocou no Shelter NY, ao lado de Timmy Regisford e Quentim Harris, voltou do Miami Winter Conference com Rafa Moraes, com quem mostra set fino hoje no Club Royal. Ecorretos Para encerrar o 3.º Encontro de Jovens Líderes, em Trancoso, André Skaf fez 170 convidados ?pegarem a enxada? para plantar 50 árvores. Símbolo de compromisso com a sustentabilidade. Cult O Cheiro do Ralo, de Heitor Dhalia, compete no Festival de Cinema de Guadalajara, México, com 15 longas. Amanhã é a premiação. Selton Mello acompanha tudo de perto e, dizem, entusiasmadíssimo. Fórum Adiado por um ano, devido à crise da Guerra do Iraque , o Fórum de Desenvolvimento Sustentável, organizado por Mario Garnero-pai, íntimo de Bush-pai, está marcado para 30 de abril, em NY, durante Fórum das Américas. Bush-pai ajudou o presidente da Brasilinvest a recrutar estrelas que discutirão a exploração racional de recursos da Amazônia e a redução da emissão de gases, incentivando investimentos de companhias estrangeiras. A secretária de Estado Paula Dobriansky falará sobre projetos de conservação florestal. Clinton discutirá com o prêmio Nobel dr. Frank Sherwood Rowland sobre manutenção ambiental e Bush-pai falará sobre energia e desenvolvimento sustentável. Convites custam R$ 2.500. Força no salto Já era o tempo de Ritão. Dizem todas as línguas cariocas que a ?mais poderosa? personal trainner da cidade trabalha na Estação do Corpo, de Nelson Tanure. A tal já fez a esposa de um empresário - que ficou a ver navios - suar mais de ?260 calories? como Marylin em O Pecado Mora ao Lado. Agora foi um ex-playboy dos anos 80, de família de sobrenome composto, que acaba de perder a esposa para substituta de Ritão. Dança Semana que vem chega ao Brasil Lisa Nelson, a autoridade-mor da improvisação. Ela se apresenta com a Cia. Nova Dança Quatro, de Diogo Granato, dias 20 e 21, depois de três semanas de estudos com a companhia. Lisa tem 60 anos e há 30 desenvolve, com o marido Steve Paxton, a técnica de Contato Improvisação. ?É um trabalho de treino de escuta e autopercepção, expansão da inteligência cênica, onde não há erro, porque tudo é aproveitado?, explica o bailarino Diogo. Praia 1 Os 500 hectares entre a praia do Taípe a da Pitinga, em Trancoso, foram vendidos por US$ 33 milhões. O Taípe foi comprado pelo grupo espanhol Single Home, que fará em um área de 325 hectares, com quase 2 km de praia, um campo de golfe, um hotel 5 estrelas e 400 vilas. Pitinga foi vendida para um grupo de italianos que fará casas em lotes mínimos de 2 mil m². Praia 2 Em Arraial d?Ajuda há um novo hotel hypésimo porque não tem nada a ver com hotel. Construído numa encosta por Luciano Soares, arquiteto carioca radicado no vilarejo há 23 anos, o Maitei tem cimento aparente, quartos espalhados que dão a impressão de estar em uma casa privé. Na cozinha está Alex, ex-assessor de Mário Covas que virou chef de um bistrô no Rio, de onde fugiu por causa da violência e se jogou na vida aos 60 para aproveitar comment elle vient. Jet setters Cacá Ribeiro e Marcelo Sebá organizam com a Vogue festa de boas-vindas para Dean e Dan Caten, os gêmeos da DSquared, que está sendo trazida para o Brasil por Esber Hajli, da Diesel. Será sábado, numa casa anos 70 no Morumbi, projetada por Hugo Pacce com um quê de extravagante. Michel Saad e Zé Pedro são os DJs e a lista é seletíssima: só 350 convidados. Deve rolar um after na The Week. Os Caten ouviram falar do clube e querem se jogar por lá. Itinerante O dramaturgo Dionísio Neto comemora 10 anos da Cia. Satélite rodando a Augusta em um ônibus, a partir de abril, apresentando Os Dois Lados da Augusta, peça escrita por ele, com direção de Ivan Feijó. Nos anos 50, o beautiful people freqüentava a rua, que nos anos 80 virou epicentro das melhores academias e nos 90 caiu na derrota com o boom dos shopping centers e se transformou em point de prostitutas. Dionísio quer mostrar que o panorama não é tão ruim assim. Contratou a especialista em comportamento do consumidor Adriana Leocádio, que afirma: ?A Rua Augusta vive hoje seu auge novamente.? 5minutos com Marie Rucki Desde os anos 70 diretora do francês Studio Berçot, que formou os estilistas como Martine Sitbon e Véronique Leroy, madame fala sobre a moda hoje 1. Para onde vai a moda? Na direção do uso de tecidos tecnologicamente desenvolvidos, pesquisa de materiais novos. 2. Do que foi mostrado recentemente, o que tem potencial para entrar na história da moda? Tudo é efêmero, rápido, fútil e difícil de ser fixado. Talvez o mais marcante sejam as formas mais estruturadas, com detalhes menos supérfluos. 3. O mundo globalizado produz pseudo-estilistas que fazem releituras das criações dos grandes nomes. No Brasil, contam-se nos dedos os que não têm este perfil.A senhora pode dar uma breve lição a esses reis de cópias que se munem de costureiras de fundo de quintal e têm coragem de dizer-se estilistas? Para ser estilista há que criar e para isso é necessário ter cultura geral e de moda, além de conhecer as técnicas. Há que ter uma enorme capacidade de concentração, muito gosto, além de uma vontade de ferro. 4. Quais estilistas explodirão? Isso é muito subjetivo. A influência, se é que ela existe, é muito breve. De outro lado, as tendências industriais são ditadas pelo dinamismo econômico. Nessa época há os glorificados, mas muito frágeis. Eu não indico ninguém. Sabe que... A secretária da Juventude de Serra, Mariana Jens, se prepara para cair na estrada. Viajará pelo Estado para conversar com gestores dos 645 municípios. A idéia é promover uma integração com governo do Estado na criação de políticas voltadas à juventude Superútil para petmaníacos: a Pet Society lançou a cápsula Soft Claws, de vinil, que é aplicada nas unhas de cães e gatos, abrandando arranhões na pele de crianças e idosos, que são mais finas, além evitar danos a móveis e roupas. A fixação é feita por veterinários, com adesivo cirúrgico, que dura 60 dias em cães e 45 dias em gatos. Infos no site. Chique, Luis Melodia entra em estúdio. Gravará álbum de samba vintage, dos anos 30 Mais um ex-piloto de Fórmula 1 disputará a temporada de 2007 da Copa Nextel Stock Car: Enrique Bernoldi, ex- Arrows, correrá com Ingo Hoffmann, Raul Boesel, Tarso Marques, Luciano Burti e Christian Fittipaldi. A temporada começa em Interlagos, em 22 de abril Com a entrada da Sagatiba no Taiti, Marcos Moraes soma 15 países que vendem a pinga Vai a NY no feriado? A grande novidade é o Morandi, primeiro italiano de Keith McNally. Fica no 211 Waverly Pl. (entre a Charles St. e 7.ª Av., no West Village. Corre um tititi: a chef, Joafy Williams, foi tirada do Gusto - e copiou pelo menos 6 pratos do ex-restô. E, aberto desde outubro, o pequeníssimo Waverly Inn & Garden (no 16 Bank St., em Waverly Place), foi levemente: teve a luz dimerizada e paredes pintadas pelo incrível ilustrador da The New Yorker, Ed Sorel. Comida ok para um diner, mas nada ok para um restô hypado por ter como sócio o poderoso editor da Vanity Fair, Graydon Carter. É um lugares m?as-tu-vu , mas ver Sean Penn toda noite não faz nada mal. Colaboração: Ana Carolina Fialho e Raquel Fortuna