Doença mata auxiliar de enfermagem; 15 funcionários ficaram em quarentena

Luísa Alcalde - O Estado de S.Paulo

Uma auxiliar de enfermagem morreu com a gripe suína nesta semana em São Paulo. Ela estava internada em estado grave desde o dia 21 de julho na Unidade de Terapia Intensiva do setor de moléstias infecciosas do Hospital das Clínicas (HC). Morreu na terça-feira, dia 4, com apenas 10% da capacidade pulmonar. Funcionária do Pronto-Socorro do HC, deixa um filho de 6 anos. Na mesma semana em que foi internada, quatro colegas - duas auxiliares de enfermagem, uma enfermeira e a enfermeira chefe PS - também foram afastadas do trabalho com suspeita d a doença. Algumas já voltaram a trabalhar. Mas agora já são 15 servidores do HC afastados das funções com a mesma suspeita. Preocupado, o vice-presidente da Associação dos Funcionários do HC, Eudes Silva, disse, no final do mês , que pediria à superintendência do hospital que um especialista examinasse os servidores . "Todo mundo está trabalhando tenso e preocupado", afirmou, à época. MORTES NO PAÍS A Secretaria da Saúde de São Paulo divulgou uma relação de 19 pessoas que morreram por causa da gripe entre os dias 4 e 7 deste mês. Entre as vítimas está uma moradora de Atibaia (morta em Bragança Paulista) que estava grávida de 8 meses. A criança também morreu. No Rio, foram divulgadas mais 9 mortes, totalizando 28 no Estado.Dessas novas ocorrências, três eram grávidas e três eram crianças que tinham outras doenças que agravaram o quadro de gripe. A secretaria não informou se as grávidas - duas moradoras do Rio, de 23 e 20 anos, e outra de Niterói, de 22 - tinham outras doenças. As demais vítimas são um homem de 47 anos, do Rio, e duas mulheres de 43 e 30 anos, ambas de Duque de Caxias. No Rio Grande do Sul foi registrado o primeiro óbito por gripe suína em Porto Alegre, o de uma mulher de 33 anos, morta no dia 22. No Paraná, a Secretaria da Saúde divulgou novo boletim com a confirmação de mais seis mortes, que não foram detalhadas. O total do Estado é de 31 óbitos. Em Santa Catarina, foram anunciadas mais duas mortes, uma mulher de 52 anos de Celso Ramos e outra de 26 de Blumenau. O total de mortes no País agora é de 169.