Diesel menos poluente, só nas regiões metropolitanas

Cristina Amorim - O Estado de S.Paulo

O diesel com menos enxofre, nos padrões europeus, só estará disponível em 15 regiões metropolitanas em 2012. No restante do País, ainda seria vendido um combustível 49 vezes mais poluente. Essa é a proposta do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. "A uniformização (da distribuição do combustível) nunca foi considerada", disse Minc ao Estado. Segundo ele, o diesel comercializado nas cidades maiores, que hoje tem 500 partes de enxofre por milhão (ppm), passaria a conter apenas 10 ppm. O interior, que hoje é abastecido pelo diesel com 2.000 ppm de enxofre, receberia produto com 500 ppm. Uma resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), de 2002, determina que, já em 2009, seja comercializado no Brasil o diesel com apenas 50 ppm de enxofre. A indústria afirma que não cumprirá o prazo. A proposta de Minc é aprovar um complemento à resolução que amplia o prazo de corte do poluente nas regiões metropolitanas. Ela será apresentada na próxima reunião do conselho, no dia 10. Também afirma que a indústria terá de responder pelo descumprimento da lei vigente. "Quem não seguir terá de se acertar com o Ministério Público." O secretário do Verde de São Paulo, Eduardo Jorge, concorda com a responsabilização pelo descumprimento da resolução, mas defende a uniformização da distribuição do combustível - sem diferenciar regiões metropolitanas e interior. "O caminhão que parte da Paraíba passa por Pernambuco, Rio e São Paulo e abastece com diferentes tipos de combustível."