Daniela Procópio

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

O diploma dela é de design. Profissão, aliás, na qual teve grande êxito com direito a exposições fora do País (no Louvre) e prêmios. Mas, aos poucos, a paixão pela música foi ganhando dimensões inesperadas. As canjas, no início tímidas, para os amigos mais chegados ficaram mais corriqueiras. E a vergonha de expor a bela voz quase desapareceu. Quando o caminho estava aberto e a vontade incontrolável, Daniela partiu para Nova York e lá gravou seu disco de estréia, com lançamento simultâneo no Brasil e Japão, previsto para meados de junho. Nele estão Jacques Morelenbaum, Eunir Deodato e outras feras. Tem também Carlinhos Brown, gravado na Bahia. Daniela, que quase intitulou seu álbum como Dakine (nome budista), define seu som como afojazz e, ultimamente, tem escutado muito o novo CD de Marisa Monte. Entre no site da Daniela Procópio para saber mais sobre ela Feminino - Ícone feminino na música? Daniela - Claro que meu ícone brasileiro é Elis Regina. Sem dúvidas. Ela foi uma mulher forte, de muito carisma, e cantava como uma deusa. Feminino - Ícone fashion? Daniela - Admiro várias pessoas que trabalham com moda. Gosto muito da dupla Dolde&Gabanna, porque fazem uma roupa feminina e sensual. Entre os brasileiros, gosto do Carlos Tufvesson e da Daslu, que tem roupas lindas e para todas as ocasiões. Feminino - Como é seu estilo de vestir? Daniela - Totalmente adaptável. Quando vou à praia no Rio, surfar, meu look é casual, simples, básico. Quando saio à noite, também. Uso muito uma calça jeans que adoro da marca (californiana) Citzen of Humanity. Sou muito de fases. Mas adoro me vestir bem e comprar acessórios novos. Já quando vou a uma festa, me visto com mais glamour. Feminino - Qual o estilo de seu trabalho? Daniela - Muito pessoal mesmo. Misturei os surdos e os agogôs do afoxé com as guitarras e o piano jazzístico. O estilo é uma mistura do afoxé com o jazz (afojazz). Feminino - Onde esses estilos se encontram? Daniela - Tanto um como o outro é ao mesmo tempo popular e sofisticado. É uma mistura do ritmo afro baiano com a finesse do jazz. Feminino - O que busca na música e na moda? Daniela - Busco na música um lugar para me refugiar. Um momento de alívio nesse mundo tão doido. Gostaria que as pessoas sentissem o que eu sinto quando eu ouço o meu trabalho. Queria que elas dessem uma aliviada. Parassem um pouco para relaxar e aproveitar a vida. Na moda, busco sempre uma roupa que valorize o meu corpo, que me dê vontade de usá-la como uma jóia mesmo. A mulher bem vestida se valoriza muito. Feminino - O melhor é cantar vestindo... Daniela - Uma roupa confortável antes de tudo. E muito linda, é claro! Feminino - Como compõe suas canções? Daniela - Componho algumas letras em casa, na minha intimidade. Imagino uma situação e começo a escrever. Agora estou escrevendo um blog (pedrasabao1). Feminino - Como compõe seu visual? Daniela - De muitas maneiras. Tento ser leve e combinar as cores. Sou muito feminina. Adoro estilos florais, vestidos, minissaia e salto alto. Feminino - O que não pode faltar em sua música? Daniela - Alegria e verdade Feminino - O que não pode faltar em seu guarda-roupa? Daniela - A tal da calça jeans Citzen que vai com tudo.