Com novas mortes em 5 Estados, País chega a 339

EVANDRO FADEL, JOSÉ MARIA TOMAZELA, SOLANGE SPIGLI - O Estado de S.Paulo

A Secretaria da Saúde do Paraná confirmou mais 21 mortes no Estado em decorrência da gripe suína. O Paraná soma agora 79 óbitos, passando a ser o segundo Estado brasileiro em número de mortes no contexto da epidemia. O Rio Grande do Sul, com mais 15 mortes confirmadas, passou para o terceiro lugar, com 70 óbitos. São Paulo segue com mais mortes causadas pela gripe, 134, 23 delas confirmadas ontem. Santa Catarina anunciou mais 2 mortes, totalizando 8, e Minas, mais 1 (5 no total). Com isso, o País passa a ter 339 mortos pela nova gripe. Dos óbitos confirmados no Paraná, 8 ocorreram na região de Curitiba, 3 na de Foz do Iguaçu, 3 na de Cascavel e 2 na de Cornélio Procópio. As regiões de União da Vitória, Apucarana, Toledo, Maringá e Paranaguá tiveram 1 morte cada uma. No RS, as 15 mortes ocorreram em 9 cidades, sendo 5 registrados na capital. Uma das vítimas, uma mulher de 22 anos residente em Passo Fundo, estava grávida. Em Tubarão (SC), morreram 2 mulheres; em Uberlândia (MG), morreu 1. Em São Paulo, São José dos Campos e Ubatuba registraram suas primeiras mortes pela doença, respectivamente a de uma mulher de 49 anos com problemas cardíacos e uma de 21 que estava no sétimo mês de gestação. Outra grávida morreu na capital. Em Sorocaba, o avanço da gripe levou a prefeitura a suspender as comemorações do aniversário a cidade. Pelo menos 80 atividades que ocorreriam em ambientes fechados foram suspensas, assim como o desfile cívico e as programações do Sesi e do Sesc. Até o dia 23, ficam fechados os locais públicos para eventos que impliquem em aglomeração. E-MAILS FALSOS O Ministério da Saúde esclareceu que não envia e-mails com recomendações de prevenção contra a gripe suína. Em nota, afirma que foram detectados e-mails em nome do ministério com supostos conselhos e um link "clique aqui. Essas mensagens devem ser apagadas sem ser lidas.