Chumbo contamina crianças

Cláudia Trevisan, PEQUIM - O Estado de S.Paulo

É o 2.º caso na China neste mês; 1,3 mil são afetadas

A China divulgou o segundo caso de contaminação massiva por chumbo desde o início do mês: 1.300 crianças ficaram doentes após contato com o produto. Na segunda-feira, caso semelhante levou camponeses da Província de Shaanxi a atacarem as instalações de uma fábrica que descartou a substância de maneira inadequada e afetou pelo menos 850 crianças. O caso mais recente ocorreu na Província central de Hunan e atingiu estudantes de três escolas em um raio de 500 metros da fundição envolvida no escândalo. Nas quatro vilas rurais onde vivem os estudantes, 70% dos moradores com menos de 14 anos registraram níveis de chumbo no sangue superiores aos aceitáveis. A presença do produto em excesso pode afetar o sistema nervoso. O governo anunciou o fechamento das duas fábricas envolvidas. Em Shaanxi, as autoridades prometeram realocar as pessoas que moram perto da fundição, mas não cumpriram. A empresa envolvida no segundo caso foi aberta em maio de 2008, sem a aprovação do departamento local de proteção ambiental. A poluição ambiental é um dos efeitos colaterais do crescimento médio anual de quase 10% registrado pela China nas últimas três décadas. Cerca de 70% de seus rios e lagos sofrem algum tipo de contaminação, a chuva ácida atinge 30% do território e doenças provocadas pela poluição estão entre as principais causas de morte. A contaminação de terras e rios por indústrias é uma das principais causas dos protestos. Os manifestantes costumam ser camponeses que perderam área de plantio ou viram seus familiares serem vítimas de produtos tóxicos. Além do impacto da industrialização, a China se envolveu em uma sucessão de escândalos de contaminação ou falsificação de produtos que atingiram principalmente crianças. No ano passado, 6 crianças morreram e 300 mil ficaram doentes por causa de leite que continha uma substância usada na produção de plásticos e fertilizantes. O produto faz com que o leite pareça ter um teor proteico maior que o real e causa problemas renais. Duas pessoas foram condenadas à morte por envolvimento no escândalo. Em 2004, pelo menos 12 bebês morreram e quase 200 sofreram de desnutrição após consumirem leite em pó falso, sem as vitaminas, proteínas e gordura necessárias.