Aula para ficar em pé

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

O que, afinal, leva tantos idosos ao chão? Os motivos para as quedas freqüentes são muitos: labirintite, que provoca crises de tontura, problemas visuais, neurológicos, cardiovasculares e ósteo-articulares. Mas o principal fator de risco é a alteração do equilíbrio. ?Com a idade, os reflexos se tornam mais lentos e os idosos passam a ter problemas para adotar uma posição defensiva, em caso de queda, em tempo suficientemente rápido para evitar mais lesões", explica Ari Radu-Halpern, presidente da Sociedade Paulista de Reumatologia, que desenvolveu um treinamento de equilíbrio específico para idosos. O programa consiste em melhorar a força muscular, principalmente dos músculos envolvidos com a marcha e postura, além de aguçar a propriocepção (nossa capacidade de saber quais membros estamos mexendo, sem a necessidade de olhar para eles), e treinar movimentos reflexos importantes. É feita uma avaliação individualizada dos problemas (estruturas músculo- esqueléticas, artrose, falta de força muscular), que são facilmente treináveis, com exercícios para cada caso. Os exercícios produzem uma sensível melhora na qualidade de vida dos idosos, já que, com a restauração do equilíbrio, as quedas se tornam menos freqüentes e os riscos de fratura diminuem.