Assistente: peça fundamental de todo estilista

Eduardo Diório, do Jornal da Tarde - O Estado de S.Paulo

Criadores não brilham sozinhos. Nos bastidores, seus fiéis escudeiros cuidam de cada detalhe das coleções

Considerado o maior evento de moda da América Latina, a São Paulo Fashion Week (SPFW), reúne, é claro, coleções de marcas e estilistas famosos, como Ronaldo Fraga, Gloria Coelho e Walter Rodrigues. Os holofotes se voltam para eles, mas para garantir o brilho dos desfiles os astros dependem de um time que sua a camisa e não costura um ponto sem nó. Os assistentes são o braço direito dos criadores. E o esquerdo também.   A SPFW ocupará o prédio da Bienal, no Ibirapuera, de quarta-feira a segunda-feira, com 40 grifes. É lá que criadores e assistentes mostrarão o que será moda no próximo inverno. Adriana Bozon, 37 anos, estilista e diretora de criação da Ellus, já está acostumada a lidar com novos talentos - e aposta no potencial de jovens como Carolina Satie, 25 anos, sua ‘menina dos olhos’. "É muito importante tê-los por perto, pois trazem idéias frescas para o sucesso da grife. Hoje, algumas meninas, como Karlla Girotto e Giselle Nasser, que praticamente começaram na Ellus, estão desfilando suas próprias coleções na SPFW", diz Adriana.   De assistentes, alguns se tornam estilistas. Outros podem até virar sócios dos patrões, como aconteceu com Gabi Bueloni, 33 anos, que nos anos 90 trabalhava como vendedora na loja de Marcelo Sommer, 40 anos. Agora, divide com ele a sociedade da marca.   Antes de pensar em trabalho-solo, Carolina aproveita as lições da fase de aprendiz. Ela trabalha na equipe de criação das peças femininas da Ellus, mas quando chega a temporada de desfiles se arrisca em outras áreas. "Acho ótimo trabalhar em várias funções. Assim, fico por dentro de todo o processo, desde a criação até a finalização da roupa", diz. Ansiosa para ver as peças na passarela, a assistente acredita que seu esforço vale a pena. "Esses últimos dias são desgastantes, mas quando vejo o resultado na passarela sempre fico gratificada e lisonjeada", confessa.   Oportunidades de sobra   Saber trabalhar em equipe é fundamental no ateliê da estilista Simone Nunes, 30 anos - ainda mais agora, que a criadora está no sexto mês de gestação. "Tenho quatro assistentes que exercem funções distintas. Cada uma se responsabiliza por um setor e, caso eu não esteja, sei que as coisas vão andar naturalmente", conta Simone. Segundo ela, "o importante de trabalhar em equipe é que a responsabilidade se torna de todos, não fica concentrada em uma só pessoa".   Candice, Clarissa, Joyce e Thalita são as assistentes da estilista. "Adoro trabalhar com a Simone. É uma fofa como chefe e também como amiga. Ela não tem preguiça de ensinar e, com isso, acabo aprendendo coisas novas a cada dia", revela Candice Casteletti, 25 anos, que está na oficina há quase dois anos e cuida da parte de desenvolvimento do produto. "Aqui é uma escola. Faço tudo o que for preciso: desde pregar etiqueta até participar de reuniões importantes", diz a estagiária Clarissa Cardoso, 29 anos.   Antes de fazer parte da equipe de Simone, a assistente Joyce de Oliveira Coelho, 23 anos, trabalhava em uma oficina de costura que produzia mais de mil peças por dia. "Era muito corrido e tinha menos gente do que precisava", lembra. Após mudar de emprego, conheceu um novo mundo: o da criação. Ela atua como piloteira - pessoa que usa a peça piloto para fazer testes e chegar à versão final da roupa. "Nosso trabalho é feito com muita calma e debate. Sempre expresso as minhas opiniões e a Simone gosta disso", afirma. Joyce ainda não sabe (pelo menos até ler esta reportagem) que sua ‘patroa’ pretende promovê-la. "Eu quero que ela seja a minha chefe de produção", confidencia Simone.   Não faltam oportunidades no ateliê de Simone. A cada edição da SPFW, a estilista convida alguém para vivenciar o que acontece nos bastidores. Desta vez, a escolhida foi Thalita Zampieri, 26 anos, que estuda moda em Ribeirão Preto (SP). "É interessante para sentir um pouco dessa loucura e conhecer o mundo fashion. Estou na expectativa para o desfile", diz Thalita, que acompanha os trabalhos no ateliê há um mês.   De vendedora a sócia   Vida de assistente não é só glamour, mas é possível colher bons frutos do trabalho pesado. Gabi Bueloni se define como assistente e curinga do criador Marcelo Sommer, responsável pela marca Do Estilista. "Comecei em 1996 como vendedora da loja dele. Depois, virei gerente, passei a dar suporte nos desfiles, pulei para a parte executiva e fui parar na criação. Agora, faço parte da sociedade e cuido da logística da empresa", conta.   Durante os últimos anos, Sommer e Gabi passaram por diversos percalços, principalmente quando o estilista teve de vender a marca que levava o seu nome. Na hora de recomeçar seu trabalho, ele delegou mais funções para Gabi. "Ela é o meu braço direito. Tudo o que eu pedir, tenho certeza de que será capaz de fazer. Depois de tanto tempo de convivência, nos tornamos muito amigos e apenas com uma troca de olhares já sabemos o que um está pensando do outro. Facilita muito o processo", conta o criador.   Química   O responsável pela coleção da marca V.Rom, Igor de Barros, 27 anos, e a estilista júnior Priscilla Campos, 26 anos, também são amigos e ingressaram na empresa na mesma época, há quase quatro anos. "Quando começamos a trabalhar juntos, ele era assistente e eu trabalhava como estagiária. Logo de cara, acabou rolando uma química boa entre nós. Hoje em dia conversamos muito durante o processo de criação, o que é fundamental para que a linha de produtos saia impecável. A nossa amizade facilita tudo", conta a estilista júnior.   Apesar da afinidade com Priscilla e da confiança que deposita nela, Barros sabe demarcar os limites entre amizade e profissão. "Somos amigos, sim, mas dentro do ateliê nossa relação é estritamente profissional. De vez em quando, tenho de dar uma de chefe e cobrar o serviço", esclarece o estilista.   Barros, que já trabalhou como assistente do estilista Reinaldo Lourenço e também passou pela equipe criativa da Ellus, valoriza os assistentes. "É essencial passar por esse cargo para captar todo o processo. Para mim, assistente bom é aquele que sabe se posicionar, que sabe a hora de palpitar e que consegue ser menos passional no momento de expressar alguma opinião."   Programação dos desfiles   16/01 - Quarta-Feira 12h15 Forum Tufi Duek 16h Fause Haten (feminino) 17h Cori 18h30 Alexandre Herchcovitch (feminino) 20h Patrícia Viera 21h30 Osklen   17/01 - Quinta-Feira 11h Tereza Santos 15h30 Maria Bonita 17h Animale 18h Jefferson Kulig 19h15 Zoomp 20h30 V.Rom   18/01 - Sexta-Feira 12h45 Reinaldo Lourenço 15h30 Giselle Nasser 17h Mario Queiroz 18h Huis Clos 19h Uma 20h Triton 21h30 Lino Villaventura   19/01 - Sábado 11h Raia de Goeye 14h30 Iódice 16h Lorenzo Merlino 17h Fabia Bercsek 19h30 Fause Haten (masculino) 21h15 André Lima   20/01 - Domingo 11h Cavalera 12h30 Carlota Joakina 15h30 Wilson Ranieri 17h Erika Ikezili 18h Neon 19h Samuel Cirnansck 21h30 Ellus   21/01 - Segunda-Feira 11h Gloria Coelho 15h Simone Nunes 16h Amapô 17h Alexandre Herchcovitch (masculino) 18h Priscila Darolt 19h Do Estilista 20h30 Ronaldo Fraga