Vocalista do Sex Pistols sai em defesa de Trump

Redação - O Estado de S.Paulo

John Lydon criticou acusações da mídia ao presidente norte-americano

John Lydon declarou que poderia ser amigo do presidente norte-americano.

John Lydon declarou que poderia ser amigo do presidente norte-americano. Foto: REUTERS/Mario Anzuoni/Files

Vocalista da banda Sex Pistols, John Lydon disse em entrevista ao programa Good Morning Britain, do canal ITV, na manhã de hoje, 27, que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não é racista, mas apenas “um homem complicado, com muitos, muitos problemas”.

“A mídia de esquerda nos Estados Unidos está tentando mostrá-lo como um racista, mas isso não é verdade”, disse Lydon. Para o músico, convicto apoiador do Brexit e admirador de Nigel Farage, líder do partido de extrema-direta UKIP (Partido de Independência do Reino Unido), a presidência do republicano é promissora. “Existe uma boa chance de sair algo bom disso, porque ele assusta os políticos e, para mim, é ótimo assistir a isso tudo”, afirmou.

Depois de sustentar que Trump é um político antissistema, Lydon demonstrou simpatia pelo republicano e declarou que manter relações com o bilionário não está fora de questão. “É um possível amigo, eu diria? Pense nos laços que poderíamos ter”, completou ele.