Vídeo mostra suspeito de assediar mulher sendo humilhado no México

- O Estado de S.Paulo

Na Cidade do México, Konni Lusz publicou vídeo em que Alberto Gómez pede desculpas após ser acusado de cometer abuso sexual e sofrer um golpe no nariz

Casos de assédio sexual são comuns na Cidade do México

Casos de assédio sexual são comuns na Cidade do México Foto: Reuters

Vídeo na internet viralizou após homem assediar mulher em estação de metrô Pino Suárez, na Cidade do México, e ser agredido. A jovem Konni Lusz, de 23 anos, publicou no Facebook a gravação e o relato do acontecido, mas deletou a o perfil dela na rede social. O vídeo, porém, segue no ar no Youtube e viralizou: já tem quase 50 mil visualizações.

De acordo com Konni, Alberto Gómez, de 21 anos, tocou suas partes íntimas por volta das 23h40 de domingo. Depois da jovem agredi-lo e gritar, o rapaz tentou fugir de uma policial que estava no local justamente para coibir absuso contra mulheres no metrô da cidade, mas acabou retido por outros passageiros. A partir daí, o vídeo mostra Konni xingando Goméz, que chorava e tentava conter o sangramento no nariz.

"Não tem o direito de tocar em mim e em nenhuma outra mulher", gritava Konni, que não aceita as desculpas de Gómez. "Queria me penetrar? Agora eu que vou te penetrar. Você nem sequer estava drogado. Me viu de cima até embaixo e esticou sua mão para fazer o que fez. Vou me encarregar para que você nunca mais faça isso". Por fim, Gómez se justifica dizendo que sofreu abusos na infância e alegou ter sido roubado, mas Konni não muda de ideia: "Não me interessa a sua vida de merda. Nada justifica a sua agressão".

Relatos de assédio sexual no transporte público da Cidade do México são comuns. A repercussão pode ter motivado Konni a apagar sua página do Facebook. Veja o vídeo a seguir: