Trump parabeniza soldado que perdeu uma perna

Redação - O Estado de S.Paulo

Sargento Alvaro Barrientos foi ferido durante um incêndio no Afeganistão

Donald Trump entrou a medalha a Alvaro Barrientos no Walter Reed National Military Medical Center em Bethesda, Maryland

Donald Trump entrou a medalha a Alvaro Barrientos no Walter Reed National Military Medical Center em Bethesda, Maryland Foto: REUTERS/Yuri Gripas

No último sábado, 22, Donald Trump esteve em um hospital militar em Maryland, nos Estados Unidos, para entregar a medalha Purple Heart a um soldado. A condecoração militar é dada a pessoas que morreram ou foram feridos em guerra. 

O Sargento Alvaro Barrientos teve sua perna direita amputada no Afeganistão, quando um soldado afegão incendiou a base dos norte-americanos no último dia 17. Ele entrou na cerimônia de cadeira de rodas, acompanhado de sua esposa. 

"Quando soube, fiz questão de eu mesmo entregar. Parabéns em nome de Melania e em meu e de toda a nação", disse o presidente norte-americano. "Tremendo, tremendo trabalho", finalizou e deu um beijo na bochecha da esposa de Barrientos. Em seguida, ele colocar a medalha do sargento. 

O presidente foi bastante criticado depois da cerimônia. Algumas pessoas avaliaram que 'parabéns' não seja o termo adequado para falar a um militar que perdeu a perna e sugeriram que um agradecimento de Trump seria melhor. Além disso, muitos lembraram de um episódio, durante a corrida eleitoral, quando o presidente norte-americano fez piadas com o Purple Heart. 

Assista ao vídeo, em inglês: