Saiba como está o processo de Taylor Swift contra o DJ que a assediou

Redação - O Estado de S.Paulo

David Mueller acusou a cantora de calúnia, mas o tribunal não aceitou 

Taylor Swift 

Taylor Swift  Foto: Ben Sklar/The New York Times

Em 2013, Taylor Swift alegou ter sido assediada pelo DJ norte-americano David Mueller. A acusação fez com que ele perdesse seu emprego na rádio KYGO e, dois anos depois, em 2015, ele decidiu processar a cantora por ter feita uma acusação 'falsa'. Taylor optou por entrar na justiça contra ele por assédio

De acordo com a People, há uma novidade em relação ao caso. Na última quarta-feira, 31, o juiz responsável rejeitou a hipótese de que Taylor tenha praticado calúnia. Ou seja, ele julga que a cantora está falando a verdade sobre os fatos. No entanto, o processo ainda está em andamento. 

A equipe de advogados de Taylor ainda preencheu documentos que acusam Mueller de ter destruído e perdido evidências sobre o caso.