Rodrigo Hilbert recusa título de 'homão'

Redação - O Estado de S.Paulo

'É o mínimo que todo homem pode fazer', diz apresentador sobre seus atributos valorizados nas redes sociais

.

. Foto: Luciana Prezia/AE

No Saia Justa da última quarta-feira, 13, o apresentador Rodrigo Hilbert recusou o rótulo de "homão da porra" que alguns fãs têm lhe atribuído nos últimos tempos e disse não fazer mais que a obrigação.

"É o mínimo que todo homem pode fazer. Receber elogios pelo fato de cuidar do teu filho, cuidar da sua casa, pelo fato de dividir as tarefas com a sua esposa... Eu não aceito esse rótulo de pelo simples fato de fazer isso", contestou Hilbert.

O apresentador contou que, quando criança, por influências de mulheres da casa, se habituou a fazer tarefas domésticas - como passar, cozinhar, limpar - porque outros homens também seguiam o exemplo. "Minha criação foi assim, então eu acho engraçado esse 'homão da porra' porque para mim é tão simples [fazer essas tarefas], todo mundo pode seguir caminho. Tem muita gente fazendo isso."

Durante o programa, ele também frisou que há muito mais o que se elogiar em mulheres do que em homens. "Temos muito mais 'mulherões' do que 'homões'", disse.

Após dizer que mulheres de sua família - como mãe e tias - eram "mulherões", Hilbert referiu-se a Fernanda Lima do mesmo modo. "Ela também é um mulherão. Se eu não estiver em casa ajudando, se ela não estiver em casa ajudando, se não dividirmos as tarefas, a gente não consegue educar os filhos da forma correta", completou.