Programa 'Entre Nós' recebe Nando Pradho

- O Estado de S.Paulo

O colunista do Estadão Eduardo Moreira conversa com o músico e ator Nando Pradho, atualmente no ar como o vilão Geraldo, da novela 'Cúmplices de um Resgate'

  

   Foto: TV Estadão

Nesta edição, o programa Entre Nós recebe o ator e músico Nando Pradho. Ele revela que começou a carreira na música. "Com 14 anos eu já dava aula de sax porque com 12 eu já estudava (em ritmo) insano - seis, oito horas por dia - e com essa idade já sabia o que queria da vida", afima Pradho.

Ela conta que decidiu atuar por causa da música. "Eu fui estudar teatro para ser um melhor intérprete do que eu cantava. Minha ideia não era ser um ator", revela. Atualmente, ele está no ar como o vilão Geraldo, da novela Cúmplices de um Resgate

Assista à entrevista completa:

O programa também vai ao ar na Rádio Estadão, que pode ser ouvida em FM 92,9 ou pelo site do Estadão.

O programa. Empresário de finanças e autor do best seller Encantadores de Vidas, o colunista Eduardo Moreira teve a ideia de fazer o Entre Nós em conversas informais com amigos do mesmo setor. O gestor afirma que seu principal desafio é fazer entrevistas com um viés diferente do jornalismo convencional. "Conseguir fazer com que o entrevistado possa seguir uma linha fluida e dar coisas interessantes para quem está assistindo à entrevista é o grande desafio. A coisa que eu mais tenho aprendido, e quem me falou foi a Leda Nagle (jornalista da TV Brasil), é que o segredo de toda entrevista é ouvir o entrevistado, porque quando você faz isso, uma resposta te puxa para outra pergunta."

Curto e interativo, o Entre Nós tem o objetivo de fazer com que todas as pessoas se identifiquem e busquem resultados melhores para as suas vidas. "Uma das principais motivações que eu tive é mostrar para as pessoas que, por trás dos nomes mais ricos do País, existe uma pessoa como a gente, que tem seus medos, anseios, sonhos, já teve seus fracassos, suas frustrações, e também teve vários sucessos. Quando você humaniza essas pessoas, faz com que as outras  achem que também podem chegar lá", disse Moreira.

Para assistir a esse e outros vídeos, acesse a TV Estadão ou assine o canal do Estadão no YouTube.