Pe Lanza acusa a própria mãe de agredir sua namorada

Redação - O Estado de S.Paulo

De acordo com o casal, até mesmo uma panela e uma tesoura teriam sido utilizadas na briga

O cantor Pe Lanza e sua namorada, Gabriela Merjan

O cantor Pe Lanza e sua namorada, Gabriela Merjan Foto: Instagram / @pelanza

Um caso de supostas agressões envolvendo o cantor Pe Lanza, ex-vocalista do Restart, e sua família chamou atenção nesta segunda-feira, 19. De acordo com o programa Balanço Geral, da Record TV, a mãe de Pedro, nome real do cantor, Leni Lanza, registrou um boletim de ocorrência relatando agressões por parte de sua nora e seu filho.

De acordo com a versão de Leni, ela teria pedido que sua nora, Gabriela Merjan, saísse de seu apartamento. Inconformado com o pedido, Pe Lanza teria lhe desferido socos nos braços e nas costas, com ajuda de sua namorada, que teria chegado a agredir a sogra com uma panela.

Posteriormente, em entrevista ao Cidade Alerta, da Record TV, Pe Lanza deu sua versão dos fatos por meio de uma entrevista por telefone: "Estava voltando do Rio de Janeiro, na estrada, quando a Fabíola [Reipert] me ligou e falou sobre esse boletim de ocorrência, que eu teria agredido a minha mãe. Fiquei completamente em choque. Inverdades foram contadas e a história foi um pouco distorcida. Por exemplo, esse fato da panela, tenho até um vídeo. Consegui separar as duas, minha mãe pegou essa panela e, quando percebe que eu estou gravando, ela solta a panela na minha mão".

"Não teve agressão da minha parte, mas teve da minha mãe, verbal e fisicamente, contra a minha namorada", relatou o cantor, que considera sua mãe uma pessoa muito "sozinha" e com "vestígios de depressão".

Gabriela, a namorada de Pe Lanza, por sua vez, falou sobre o caso na seção de comentários de uma foto em seu Instagram: "Ela veio para cima de mim, me xingando e batendo. Ele não bateu na mãe! Quem saiu no tapa fui eu e ela! Tenho roxos na perna, no braço, de soco e porrada que ela me deu".

"Um dia não aguentei mais ser xingada quieta e xinguei também! Ela não aguentou, veio para cima de mim e eu bati para me defender. O Pedro berrava para a gente parar, e ela não largava meu cabelo. Eu já estava no chão e ela continuava a me bater. Até que o Pedro segurou os braços dela. Ela veio com uma tesoura de ponta falando que ia me matar, foi quando eu falei que iria embora e me tranquei no quarto", contou Gabriela, sobre acontecimentos que teriam ocorrido na última quarta-feira, 14.