Mischa Barton depõe contra o ex-namorado: 'Ele está me seguindo, me intimidando'

Redação - O Estado de S.Paulo

Atriz entrou na Justiça após o ex ameaçar que vazaria fotos e vídeos íntimos sem seu consentimento

Mischa Barton está enfrentando uma batalha judicial contra seu ex-namorado, que gravou vídeos íntimos dela sem o devido consentimento.

Mischa Barton está enfrentando uma batalha judicial contra seu ex-namorado, que gravou vídeos íntimos dela sem o devido consentimento. Foto: REUTERS/Regis Duvignau

Na última sexta-feira, 30, Mischa Barton depôs contra o ex-namorado, Adam Spaw, no caso em que ela o acusa de 'revenge porn', ou pornô de vingança. De acordo com o E! News, ela e o ex deveriam depor frente a frente, mas Spaw não compareceu, pois estava acompanhando a mãe em uma cirurgia.

Mischa, porém, depôs mesmo assim. Segundo o The New York Daily News, ela disse às autoridades que está "com muito medo" do ex-namorado, que ele está "rondando" sua vizinhança, mandando mensagens e ligando para ela mesmo com a ordem de restrição que o impede de se aproximar dela. Ela ainda disse que, recentemente, Spaw apareceu na casa de uma amiga onde ela estava e insistiu para falar com ela.

"Ele parece não ter entendido a ordem de restrição temporária", ela disse ao juiz. "Eu definitivamente sinto que ele está me seguindo, me stalkeando. Eu fico olhando para trás sempre que estou andando. Ele está me intimidando, ele é alto, eu ficaria com muito medo de encontrar com ele", completou.

No mesmo dia em que Mischa testemunhou, a ordem de restrição temporária foi prorrogada até o dia 21 de julho, data do julgamento definitivo do caso - com ou sem o depoimento de Spaw. Após o depoimento, Mischa disse estar feliz e que vai continuar "lutando por justiça".

"As pessoas sempre devem poder ser protegidas, especialmente as mulheres contra pessoas que as seguem, as deixam nervosas, tentam fazer coisas ruins e divulgam imagens sem o consentimento delas. Eu considero isso uma vitória", ela disse ao E! News.

Em março, Mischa revelou que seu ex-namorado estava ameaçando vender vídeos íntimos dela, sem seu consentimento. Ao saber disso, a atriz contratou uma advogada e abriu um processo judicial contra Spaw. No início de junho, ela conseguiu uma ordem de restrição temporária contra ele, que o impede de ficar a menos de 90 metros de distância dela, e ainda uma liminar que impediu a divulgação dos vídeos.