Mari Palma recebeu conselhos de Bonner antes de estrear na TV

- O Estado de S.Paulo

A jornalista do 'G1 em 1 minuto' faz sucesso nas redes sociais

Mari Palma revela que recebeu conselhos de Bonner antes de estrear na TV.

Mari Palma revela que recebeu conselhos de Bonner antes de estrear na TV. Foto: Reprodução/Instagram

Basta ela entrar no ar no Encontro para que seu nome ser comentado no Twitter. Mari Palma, que apresenta o G1 em 1 Minuto, tem 27 anos e sempre sonhou em trabalhar na frente das câmeras. A revista Marie Claire entrevistou a jornalista sobre sua carreira.

Na conversa, Mari conta que chegou ao G1 há oito anos e, desde então, sempre quis fazer vídeos. "Sempre que aparecia alguma oportunidade, eu me oferecia. Lembro que a primeira vez em que fiz uma entrevista ao vivo no site foi logo no começo, bem novinha. Me apaixonei", disse ela à revista.

Ela passou por diveras áreas da empresa desde então e, em abril de 2015, ela foi ao ar pela primeira vez no G1 em 1 Minuto em rede nacional. "William Bonner me deu muitas dicas e me ajudou bastante antes de o boletim estrear", contou a jornalista.

Sobre seu sucesso nas redes, ela disse que adora, mas que não sabe lidar tão bem quando é reconhecida na rua: "Recebo muitas mensagens legais, de gente muito querida, de vários lugares do Brasil. Tudo isso me faz sentir aquela sensação de dever cumprido. E não são mensagens apenas sobre o meu trabalho, mas para minha família, para minha sobrinha linda de 10 meses, meu pai... Fico muito grata. Mas quando me param na rua fico com muita vergonha. As pessoas não sabem disso, mas sou extremamente tímida. Meus pais me chamavam de bicho do mato quando eu era pequena", revelou.

Entretanto, Mari não acredita que ela use uma linguagem diferente nem que sua idade seja um fator para essa boa recepção dos telespectadores. "Não acho que exista uma receita de sucesso. O mais importante é ser de verdade, porque aí as pessoas acabam se identificando com você. Não acho que eu use uma linguagem diferente e nem tenho essa pretensão. Só tento falar como se estivesse conversando com os meus amigos ou meus pais na sala de casa, sem usar palavras ou expressões que não usaria na minha rotina. Isso seria falso", explicou.

A jornalista diz que suas maiores inspirações no meio jornalístico são Fátima Bernardes, Gloria Maria, Ernesto Paglia, Tonico Ferreira e William Bonner.