Ludmilla vai processar apresentador da Record que a chamou de 'macaca'

Gabriela Marçal - O Estado de S. Paulo

'Era pobre macaca, pobre, mas pobre mesmo', disse ao vivo Marcão do Povo, que comanda o Balanço Geral DF

'Não deixaremos impune tais atos, trata se de um desrespeito absurdo, vergonhoso', disse Ludmilla no Instagram sobre o caso

'Não deixaremos impune tais atos, trata se de um desrespeito absurdo, vergonhoso', disse Ludmilla no Instagram sobre o caso Foto: Divulgação

O empresário de Ludmilla, Alexandre Baptestini, informou ao jornal Correio Braziliense que a funkeira vai entrar com um pedido de prisão de Marcão do Povo, que está à frente programa Balanço Geral do Distrito Federal. O apresentador chamou a cantora de "macaca" ao comentar uma reportagem do quadro 'A Hora da Venenosa'.

O apresentador falava a respeito de uma notícia sobre Ludmilla supostamente ter combinado com o garçom de um restaurante carioca para que ele mentisse que ela estava gripada para evitar que os fãs se aproximassem para tirar fotos. "É uma coisa que não dá para entender. Era pobre e macaca. Mas pobre pobre mesmo”, disse Marcão.

Ludmilla publicou no Instagram uma nota sobre o assunto:

O Balanço Geral do DF usou o Twitter para negar racismo:

Após contato da reportagem, a assessoria de imprensa da cantora informou que o departamento jurídico tomara todas as medidas legais cabíveis.

A funkeira também já processou a apresentadora Val Marchiori por comentários racistas. Durante uma transmissão de Carnaval, a socialite disse que Ludmilla tinha  "cabelo de Bombril".