Lana Del Rey deixa de usar bandeira americana por causa de Trump

Redação - O Estado de S. Paulo

Cantora opinou sobre atual governo e disse que os Estados Unidos vivem momento ‘desconfortável’ para as mulheres

Lana Del Rey fez duras críticas a Donald Trump, que completou seis meses na presidência dos Estados Unidos

Lana Del Rey fez duras críticas a Donald Trump, que completou seis meses na presidência dos Estados Unidos Foto: Polydor/Interscope Records | Alex Brandon/AP

Não é segredo para ninguém que Lana Del Rey é uma das artistas mais críticas do presidente norte-americano Donald Trump. Acostumada a romantizar os Estados Unidos em suas canções, a artista declarou que o país vive um momento delicado com o atual governo.

Em entrevista ao site Pitchfork, Lana revelou que deixou de usar a bandeira americana - símbolo frequente em seus clipes e shows - por conta do atual presidente republicano.

“Eu mudei completamente o visual dos meus vídeos e apresentações. Eu não vou balançar a bandeira dos Estados Unidos enquanto canto Born To Die. Ela precisa aparecer estática”, declarou a cantora. “Tenho consciência de que estamos em um momento de transição. Eu me sentiria estranha fazendo isso”, acrescentou.

Lana ainda criticou o desconforto que o governo Trump causa às mulheres. “E se eles tirassem o planejamento familiar? E se não pudermos ter controle de natalidade? Hoje, quando as pessoas me fazem essas perguntas, eu me sinto um pouco diferente… Temos um líder com defeitos de personalidade e que estimula pessoas que já têm propensão a praticar violência contra as mulheres”, afirmou.

Com músicas de tom político como Coachella - Woodstock in My Mind e When the World Was at War We Kept Dancing, Lana Del Rey disponibilizou seu novo álbum, Lust For Life, nas plataformas digitais nesta sexta-feira, 21.

Veja também: Relembre alguns dos momentos mais desconcertantes do mandato de Trump até agora