Katy Perry confessa que rezou na adolescência para não ser gay

Marcel Hartmann - O Estado de S. Paulo

Homenageada pela Human Rights Campaign, cantora contou sobre criação em uma família religiosa e como pasou a se aceitar após entrar na indústria da música

Katy Perry é filha de um casal de pastores evangélicos.

Katy Perry é filha de um casal de pastores evangélicos. Foto: REUTERS/Mario Anzuoni

Conhecida ativista pelos direitos LGBTQ, Katy Perry foi agraciada neste domingo, 19, com o prêmio National Equality, concedido pela Human Rights Campaign em Los Angeles, nos Estados Unidos. No discurso de agradecimento, a cantora, que foi criada por pastores evangélicos, admitiu que rezava durante a adolescência para não ser gay. 

A religião, explicou Katy, gerou sofrimento porque dificultou que a cantora aceitasse sua sexualidade. "As primeiras palavras que falei foram 'mama', 'papa', 'Deus' e diabo", afirmou. "A palavra 'homossexualidade' era sinônimo de 'abominação' quando eu crescia'", disse.

Katy também relatou uma vivência comum na vida de LGBTQs que cresceram em famílias cristãs. "Durante minha adolescência, eu rezava nos retiros de final de semana para que Jesus afastasse minha homossexualidade", afirmou. "Como eu iria conciliar minha religiosidade com minha vivência? Só sentia que era curiosa e percebia que minha sexualidade não era preta e branca como este vestido”, disse Katy, em referência ao vestido de gala que usava.

No entanto, a cantora afirmou que começou a se aceitar após entrar na indústria de músicas e conhecer pessoas de fora do seu círculo de convivência. "No meio de tudo isso, eu encontrei meu dom. E meu dom me apresentou a pessoas fora da minha bolha. E minha bolha explodiu”, disse. 

“Essas pessoas não eram nada daquilo que eu tinha sido ensinada a temer. Elas eram livres, fortes e as mais inclusivas que eu já encontrei. Eles estimularam minha mente, preencheram meu coração com alegria e ainda dançavam enquanto faziam isso", contou. 

"Foi uma estrada longa. Sei que às vezes não é seguro viver do jeito que você é. Mas eu não escolheria outra estrada. Lições preciosas foram aprendidas", afirmou Katy.

Ela também mencionou a música I Kissed a Girl, que fez seu sucesso. “Eu conto minhas verdades e desenho minhas fantasias nas minhas músicas. Por exemplo, ‘I kissed a girl and I liked it' (eu beijei uma garota e gostei). Verdade seja dita, eu fiz bem mais do que isso.”

Confira a íntegra do discurso, em inglês: