Hospital demite funcionário que filmou Fábio Assunção após briga no interior de Pernambuco

Redação - O Estado de S.Paulo

Em nota, o hospital diz que o funcionário 'feriu o código de ética' da instituição

Fábio Assunção foi preso por desacato no último sábado, 24, após brigar em um bar e quebrar vidro de viatura da polícia. 

Fábio Assunção foi preso por desacato no último sábado, 24, após brigar em um bar e quebrar vidro de viatura da polícia.  Foto: Alex Silva/ESTADÃO

Nesta quarta-feira, 28, o Hospital Memorial Arcoverde publicou uma nota em que revela ter demitido o funcionário que filmou e divulgou imagens de Fábio Assunção na unidade de saúde, que fica em Arcoverde, sertão de Pernambuco. A nota diz que o funcionário "feriu o código de ética e a imagem da instituição" e que o fez "sem consentimento da diretoria". 

No último sábado, 24, Assunção se envolveu em uma briga em um bar na cidade. De acordo com testemunhas que estavam no local, o ator estava alcoolizado. Depois disso, ele foi levado para o hospital. Lá, se envolveu em discussões com enfermeiras e funcionários. O vídeo do momento foi compartilhado nas redes sociais.

A polícia foi acionada e o ator chegou a quebrar o vidro da viatura. Os policiais então algemaram Assunção, que foi detido por desacato. Após pagar a fiança, ele foi liberado.

O ator afirmou, no dia seguinte, que não havia usado nenhuma droga ilícita, e que os resultados do exame toxicológico comprovariam isso. Há alguns anos, ele revelou que era dependente químico.