Harry Styles liga para vítima de atentado em Manchester e diz que 'a ama'

Redação - O Estado de S.Paulo

Freya Lewis, de 14 anos, estava no hospital, acordando de uma sedação, quando o cantor entrou em contato por telefone

Harry Styles, ex-One Direction, dedicou show às vítimas do atentado na Arena Manchester.

Harry Styles, ex-One Direction, dedicou show às vítimas do atentado na Arena Manchester. Foto: Charles Sykes/AP

O cantor Harry Styles, que recentemente lançou seu primeiro álbum da carreira solo, telefonou para uma das vítimas do atentado em Manchester, durante show de Ariana Grande, para dizer que "a ama". A notícia foi divulgada pelos pais da jovem Freya Lewis, de 14 anos, no site da escola dela no último sábado, 27.

Ela estava no hospital, acordando de uma sedação, quando o telefone tocou. "Era Harry Styles. Freya acordou, Harry disse que a amava, ela disse que o amava, e o pai dela disse que o amava também!!", escreveu a família.

O cantor, de 22 anos, dedicou um show que fez no México às vítimas do antentado e disse que o ataque deixou "um buraco em seu coração". Ele decidiu retribuir da maneira mais pessoal possível, dando a uma fã esse momento da ligação.

Freya foi ao show como um presente de aniversário do amigo Nell Jones, que morreu no ataque. Os pais dizem que conversaram com a filha sobre a perda do amigo, que ela não sabia até a manhã de segunda-feira, 29.

"Ela entende, com absoluta clareza, o que aconteceu naquela noite de segunda-feira e as lesões que ela sofreu. A resposta de Freya a toda essa informação foi incrível. A força dela é fenomenal e inspiradora", diz a família.