Ex-assistente de Ryan Seacrest dá detalhes de assédio cometido pelo apresentador

Redação - O Estado de S.Paulo

Segundo Suzie Hardy, ele constantemente a assediava durante o período em que trabalhou no canal E!

Em entrevista, uma ex-assistente do apresentador Ryan Seacrest deu detalhes de possíveis assédios sexuais cometidos por ele

Em entrevista, uma ex-assistente do apresentador Ryan Seacrest deu detalhes de possíveis assédios sexuais cometidos por ele Foto: Mario Anzuoni/Reuters

Durante os escândalos de assédio sexual que tomaram Hollywood de assalto em 2017 e o movimento #MeToo que se seguiu, Suzie Hardy, uma ex-assistente do apresentador Ryan Seacrest no canal E! revelou ter sido assediada quando trabalhou com ele entre 2006 e 2013. O apresentador negou as acusações e uma investigação feita pelo canal não encontrou provas de assédio.

Agora, Hardy deu entrevista para a revista Variety contando detalhes do que aconteceu. Segundo a assistente, Seacrest por várias vezes a tocava nas partes íntimas, pressionava seu pênis contra ela e dava tapas nas suas nádegas. Ela descreveu uma vez que deu um tapa tão forte que ficou marca por várias horas após o ocorrido.

Ela comentou que, quando foi fazer uma reclamação formal contra o apresentador, a emissora a demitiu sem dar maiores explicações. Hardy também descreveu a investigação que o E! fez sobre o ocorrido após ter falado pela primeira vez sobre o assunto, em novembro do ano passado, como enviesada para desqualificar suas acusações.

Em resposta para a entrevista, um advogado de Ryan Seacrest falou para a revista que Hardy chantageou o apresentador, pedindo US$ 15 milhões (cerca de R$ 48,5 milhões) em troca do seu silêncio. Os advogados da assistente negaram essa acusação.