É um homem corajoso de expor o que acontece na igreja, diz padre Fábio de Melo sobre Papa

Redação - O Estado de S.Paulo

No 'Conversa com Bial', o religioso mostrou uma versão heterodoxa da forma de atuar na religião

Padre Fábio de Melo foi o convidado do programa 'Conversa com Bial'

Padre Fábio de Melo foi o convidado do programa 'Conversa com Bial' Foto: JF Diorio/ Estadão

Padre Fábio de Melo esteve no programa Conversa com Bial da última terça-feira, 16. O religioso contou ao apresentador a sua motivação para pregar o Evangelho fora da igreja e a sua aproximação com o mundano, temas ligados a ele e pelos quais recebe muitas críticas.

Ele afirmou que prefere lidar com a pregação fora da igreja porque é onde ele pode explorar todas as suas possibilidades: “Creio mesmo no poder do Evangelho de tornar a vida de uma pessoa melhor, mas sei também os obstáculos que o discurso religioso impõe entre aquele que escuta e aquele que fala”.

Provocado por Bial, que lhe perguntou se ele seria um religioso muçulmano caso tivesse nascido em um país de maioria islâmica, ele afirmou que sim: “Eu estaria ligado ao contexto religioso de alguma forma. Se culturalmente eu não tivesse nascido dentro do cristianismo, eu estaria inserido naquela religião”.

O padre vê as redes sociais como uma forma de liturgia moderna e apontou a sua interação na internet como uma forma de estar inserido nos assuntos contemporâneos.

Realmente Fábio de Melo mostrou conhecimento acerca de temas atuais. Por exemplo, considerou a religião como a principal temática do nosso tempo por conta dos muitos conflitos que ela gera e não poupou críticas à igreja católica, ao que comentou o papel do Papa para a solução de alguns malfeitos dentro da instituição: “Ele é um homem muito corajoso de expor o que acontece dentro da igreja e o faz de maneira muito responsável”.