Demi Lovato diz que decidiu tratar alcoolismo após quase ser abandonada pela família

Redação - O Estado de S. Paulo

'Tinha chegado ao fundo do poço', afirmou cantora, proibida de ver irmã enquanto não aceitasse reabilitação

A cantora Demi Lovato

A cantora Demi Lovato Foto: Danny Moloshok / REUTERS

A cantora americana Demi Lovato revelou que decidiu buscar ajuda para tratar o alcoolismo quando estava “no fundo do poço” e sob ameaça de ficar longe da família. A declaração ocorreu em entrevista ao apresentador Jonathan Ross, no The Jonathan Ross Show que vai ao ar sábado, 29, nos Estados Unidos. As informações são da People.

Demi disse que correu atrás de tratamento após seus familiares, frustrados com intervenções mal-sucedidas, decidirem que a abandonariam caso ela continuasse seu vício. “Naquele momento eu soube… Tinha chegado ao fundo do poço e precisava fazer isso [melhorar] por mim mesma”, afirmou.

A artista também contou que seus pais a proibiram de ver sua irmã, Madison de La Garza, hoje com 15 anos, enquanto a ex-estrela do Disney Channel dispensasse a reabilitação. “Uma das razões por que fiquei sóbria foi para ficar perto dela”, disse.

No começo do mês, Demi revelou à People que ficar sóbria é algo a que se dedica sempre. “Todo dia é uma batalha”, afirmou.

Ela também disse como decidiu contar ao mundo de sua decisão. “Meu técnico de reabilitação disse: ‘Você pode manter isso como assunto particular ou deixar todo mundo sabendo, e, talvez, alguém possa aprender com você.” Demi descreveu sua reação ao ouvi-lo: “Pensei: 'É mais importante que as pessoas saibam da minha luta do que manter isso para mim mesma'”.