Comediante é xingada por homem no Twitter, mas o ajuda a encontrar apoio médico

Redação - O Estado de S.Paulo

O homem ofendeu Sarah Silverman e, em vez de ela responder com raiva, perguntou o motivo de sua raiva e dor e ofereceu-lhe ajuda

A comediante Sarah Silverman.

A comediante Sarah Silverman. Foto: REUTERS/Mario Anzuoni

Há alguns dias, a comediante americana Sarah Silverman recebeu uma ofensa sexista em seu Twitter. Porém, em vez de ela revidar com um xingamento, resolveu ajudar o homem que a ofendeu.

O homem, Jeremy Jamrozy, de San Antonio, chamou Sarah de p**a. Então ela respondeu: "Eu acredito em você. Eu li a sua timeline e vejo o que você está fazendo e sua raiva é uma dor velada. Mas eu sei disso, eu conheço esse sentimento. Veja o que acontece quando você escolhe o amor. Eu vejo isso em você".

 

Então Jeremy respondeu à comediante com um desabafo sobre seus problemas. "Eu não consigo escolher o amor. Um homem que se assemelha ao Kevin Spacey tirou isso de mim quando eu tinha oito anos. Eu não consigo encontrar paz e se eu encontrasse esse cara que violou meu corpo e tirou minha inocência, eu o mataria. Ele acabou comigo e eu sou pobre, então é difícil conseguir ajuda", ele tuitou.

 

Sarah então tuitou: "Bom. Eu quero matá-lo também, então eu posso imaginar sua raiva. Tudo o que eu sei é que essa raiva – e mesmo se você pudesse matá-lo – está punindo você mesmo. E você não merece punição, você merece apoio. Vá a um grupo de apoio. Você pode conhecer pessoas legais lá".

"Eu vou. Mas eu não confio em ninguém, eu já fui prejudicado tantas vezes. Eu dou tudo de mim e sou prejudicado todas as vezes. Eu sou muito antissocial. Eu não tenho amigos. Me desculpe por ter te xingado", disse Jeremy.

 

A comediante disse que estava tudo bem e que não ligava, e que o importante é que ela via algo bom em Jeremy e que ele deveria procurar ajuda. Ele então questionou como ela via tanto nele, se nem ele conseguia ver. "Honestamente, eu não sei. Tudo o que você escreveu foi 'p**a', mas eu vi, e cliquei no seu perfil e vi que você estava apenas tentando ser bloqueado no Twitter. Eu vi raiva e dor. Eu olhei sua foto e vi tanto em você. Acho que nos seus olhos. Não sei", respondeu Sarah.

 

"Os olhos são a janela da alma. Eu não quero ser como minha família do gueto, viciada em drogas. Eu vou tentar muito. Eu também tenho deficiência e isso é um saco, eu quero trabalhar. Eu vou ficar melhor em breve, vou ser positivo, sempre fui negativo. Não tenho amigos. Eu sou um idiota", respondeu Jeremy.

Depois da conversa, Sarah pediu ajuda a seus seguidores no Twitter para encontrar um médico que ajude Jeremy com suas deficiências físicas: "Ei, San Antonio. Algum especialista em coluna/pescoço quer ajudar meu amigo Jeremy? Ele tem problemas de hérnia, não tem plano de saúde e não consegue trabalhar porque sente muita dor. Vamos ajudá-lo a se reerguer. Quem está dentro?". 

 

Ele foi a uma consulta e descobriu que estava pior do que pensava. Para arcar com os custos do tratamento, ele criou uma campanha de financiamento coletivo no GoFundMe. Agora, ele está agradecendo por todas as mensagens positivas e ajuda que tem recebido.