Céline Dion consultou o retrato de seu marido falecido antes de cantar para 'A Bela e a Fera'

Redação - O Estado de S.Paulo

René Angélil faleceu em janeiro de 2016 e deixou a cantora após uma relação que começou em 1987

Céline Dion e René Angélil 

Céline Dion e René Angélil  Foto: REUTERS/Charles Platiau

Céline Dion confessou ao jornal The Sun que consultou o retrato de seu falecido marido antes de aceitar produzir a trilha sonora de A Bela e a Fera. René Angélil faleceu em janeiro de 2016 devido a um câncer na garganta e, segundo Céline, ela ficou desamparada. Os dois estavam juntos desde 1987, quando ela tinha 19 anos e ele, 45. 

O retrato em questão foi um presente de um fã. "Encontrei um retrato do meu marido que um fã me deu e perguntei: 'Devo fazer isso'?", afirmou a cantora. 

"A resposta que eu tive não foi de uma forma fantasmagórica ou algo parecido, mas de uma forma emocional. O que eu senti de volta foi: 'Você não tem nada a perder'".  

Céline já afirmou à imprensa que ficou sem reação nos primeiros meses após a morte de René, que foi seu empresário. Nove meses após a morte dele, ela ainda declarava seu amor. "Eu o amo, eu ainda estou apaixonada por ele, eu ainda estou casada com ele", disse em outubro do ano passado

Confira a música de Céline Dion para A Bela e a Fera: