'De coração partido. Basta', diz Reese Witherspoon sobre tiroteio na Flórida

Redação - O Estado de S.Paulo

Várias personalidades reagiram ao ataque que deixou 17 mortos em uma escola

Personalidades se solidarizaram com as vítimas do tiroteio que aconteceu em uma escola na Flórida na quarta-feira, 14

Personalidades se solidarizaram com as vítimas do tiroteio que aconteceu em uma escola na Flórida na quarta-feira, 14 Foto: Michele Eve Sandberg/AFP

Os Estados Unidos foram palco de mais um ataque a tiros na última quarta-feira, 14. Um atirador invadiu uma escola de ensino médio no sul da Flórida, na cidade de Parkland, matou ao menos 17 pessoas e feriu outras 12.

O suspeito de ter cometido o ataque foi um ex-estudante da escola, Nikolas Cruz, de 19 anos e o xerife Scott Israel, do condado de Broward, responsável pela região, afirmou que Cruz abriu fogo contra os estudantes usando um rifle AR-15.  

Após mais este tiroteio, várias personalidades usaram as redes sociais para prestar solidariedade às vítimas e também para protestar contra a política de armas dos Estados Unidos, pedindo o fim da venda indiscriminada de rifles de assalto como o utilizado no ataque.

Veja abaixo algumas das manifestações.

"Estou de coração partido após mais um tiroteio dentro de uma escola. Esse foi o 18º em 45 dias de 2018. Estudantes e professores não podem temer pela sua segurança. Precisamos fazer mais para prevenir esses atos insensatos de violência com armas. Estou com o povo de Parkland. Basta".

 

"Nenhuma palavra, ato ou leis serão suficientes enquanto nós não acabarmos com essa epidemia de tiroteios em escolas no país. Estou com os estudantes e pais da Marjory Stoneman Douglas High School". 

 

"Qual será o limite? Precisamos agora de controle de armas. Estamos cansados de ver vidas inocentes sendo perdidas. Tenho pena que nosso próprio país não consiga nos defender e tenho nojo das pessoas que não fazem nada para dizer que rifles de assalto não podem ser comprados". 

 

"Em novembro nós temos que eleger candidatos que não recebam contribuições da NRA [lobby das indústrias de armas de fogo dos EUA]. Temos uma oportunidade de eleger candidatos que não vão deixar crianças serem baleadas em escolas. É revoltante ver quantas vezes isso já aconteceu e os republicanos não fazem nada. Vocês todos têm sangue nas mãos". 

 

"Já ouvi a palavra tragédia pelo menos 100 vezes sobre o tiroteio, mas isso está errado pela definição clássica da palavra: tragédia é predestinada e inevitável. Isso não é inevitável. Isso é a América".

 

"Nós devemos segurança nas escolas às nossas crianças e professores enquanto estão lá. Só orações não vão adiantar: ações são necessárias. Congresso, por favor faça o seu trabalho e protejam os americanos da insensatez que é a violência com armas".

 

"Acabei de ouvir sobre a tragédia que aconteceu na Flórida. Estou devastada pelos alunos da Marjory Stoneman Douglas High School. Estou pensando nas vítimas e em suas famílias".

 

"Estou devastada por todos afetados por esta tragédia".

 

"Orações sem nenhuma ação são mentiras silenciosas ditas para si mesmo, ouvidas por nenhum deus e resultando em nada. Ação é a linguagem da verdade, as orações dos santos".

 

"Três dos dez piores tiroteios em massa na história dos Estados Unidos aconteceram no seu primeiro ano de mandato, senhor presidente Donald Trump. O que você vai fazer a respeito disso?"