Atriz indiana diz que perdeu papel em filme por sua cor de pele

redação - O Estado de S.Paulo

Priyanka Chopra chegou a sofrer bullying na escola quando foi para os Estados Unidos ainda jovem

'Os números refletem isso', diz atriz indiana Priyanka Chopra sobre mulheres de cor receberem menos.

'Os números refletem isso', diz atriz indiana Priyanka Chopra sobre mulheres de cor receberem menos. Foto: Danny Moloshok/Reuters

A indústria cinematográfica tem se mostrado dura para as mulheres: elas ganham menos do que seus pares masculinos e correm o risco de sofrerem abuso ou assédio sexual de homens no poder. Agora, a atriz indiana Priyanka Chopra falou sobre ter sido 'descartada' de um filme devido à cor de sua pele.

Por ter saído do sul da Ásia ainda jovem para estrelar em produções nos Estados Unidos, ela está ciente das barreiras adicionais que mulheres não brancas enfrentam em Hollywood.

"Aconteceu no ano passado. Eu estava fora de um filme, e alguém [do estúdio] chamou um dos meus agentes e disse: 'Ela é a errada [para o papel] fisicamente'. Então, em minha defesa como atriz, eu disse: 'Preciso ser mais magra? Preciso ficar em forma? Preciso ter abdome?' Tipo, o que 'fisicamente errada' significa?", contou a atriz à revista InStyle.

E, então, o agente explicou para ela: "Eu acho, Priy, que eles estão dizendo que querem alguém que não seja morena"." Isso me afetou", disse Priyanka.

Atualmente, ela está confortável com sua pele, mas como uma adolescente que saiu da Índia para viver com os tios nos subúrbios de Boston, ela não era autoconfiante. Sua experiência escolar nos EUA foi cheia de bullying e apelidos.

O racismo que se infiltra nos elencos pode ser mais sutil, mas aparece. "Ninguém vai dizer que uma mulher está recebendo salário menor porque ela é uma mulher de cor, mas os números acabam refletindo isso", diz afirma.

GALERIA: Personalidades que sofreram abusos ou assédios e falam abertamente sobre isso