YouTube é acusado de ocultar clipes com temática LGBT dos resultados de pesquisa

- O Estado de S.Paulo

Ao ativar o 'Modo Restrito', alguns vídeos de Lady Gaga e Pablo Vittar não aparecem

Internautas reclamam de 'modo restrito' do YouTube, que oculta vídeos com temática LGBT.

Internautas reclamam de 'modo restrito' do YouTube, que oculta vídeos com temática LGBT. Foto: REUTERS/Dado Ruvic

Desde o último domingo, 19, internautas lotaram o Twitter com a hashtag #YoutubeIsOverParty (festa de encerramento do YouTube). A razão da revolta é que a plataforma estaria ocultando vídeos com temática LGBT nos resultados de busca no Modo Restrito.

Segundo a assessoria do YouTube, "o modo restrito é um recurso opcional usado por um conjunto muito pequeno de usuários que querem ter uma experiência mais limitada no YouTube. Alguns vídeos que abordam assuntos como saúde, política e sexualidade podem não aparecer para usuários e instituições que optarem por usar este recurso". Por conta disso, conteúdos que abordem a temática LGBT são filtrados.

Em teste feito pelo E+, alguns clipes que são ocultados na busca no Modo Restrito são Todo Dia, de Pablo Vittar e Rico Dalasam, e alguns de Lady Gaga, além de vídeos da Banda Uó e episódios da websérie Girls In The House.